BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CIDADANIA: Convênio garante mais de R$ 9 milhões para fortalecer segurança alimentar

A parceria foi considerada pelo governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, essencial, pois o PAA permite dar assistência aqueles que mais carecem e ao mesmo tempo fortalece os agricultores familiares que fornecem os produtos

ASSESSORIA

19 de Outubro de 2020 às 15:10

Foto: Divulgação

São mais de R$ 9 milhões para a segurança alimentar da população de Rondônia repassados pelo governo federal em 2020, através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), isso somado ao repasse de R$ 1,7 milhão assinado na manhã desta segunda-feira (19) pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em visita ao Estado.
 
A parceria foi considerada pelo governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, essencial, pois o PAA permite dar assistência aqueles que mais carecem e ao mesmo tempo fortalece os agricultores familiares que fornecem os produtos. ‘‘É um programa que permite levar alimentos aos que mais necessitam e ajuda os nossos pequenos produtores, extremamente importantes para nosso Estado que é voltado ao agronegócio’’, considera o governador. ”A nossa proposta é levar esse recurso com seriedade e transparência aos mais necessitados do nosso Estado”, reforça o vice-governador, José Jodan.
 
O ministro corroborou com o governador ao destacar os impactos positivos do PAA. ‘‘É uma ponte do bem entre aquele que produz, ou seja, os pequenos produtores que não têm canais de distribuição, e aqueles que precisam do alimento, que são aquelas pessoas em vulnerabilidade’’, afirma.
 
O programa funciona com a compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar e se destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, como orfanatos e lar de idosos.
 
Com o convênio de R$ 1,7 milhão assinado hoje, os recursos do governo federal para o PAA  em  Rondônia ultrapassa  R$ 9 milhões
 
Conforme o Ministério da Cidadania, mais de 1,3 mil agricultores familiares de Rondônia serão beneficiados e mais de 145 mil pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social serão contempladas com as doações. Ao todo 2,1 mil toneladas de alimentos para os que mais necessitam.
 
O governador lembrou ainda do trabalho firme que é feito em Rondônia para que as pessoas tenham condições de saírem da condição de vulnerabilidade através dos investimentos em diversos eixos de desenvolvimento, especialmente na Educação, e destacou que o Estado conquistou o inédito triplo A em solidez fiscal. Feito que apenas duas unidades federativas alcançaram no Brasil.
 
‘‘Nós temos que conseguir apoiar as pessoas que estão necessitadas, mas também ensinar as pessoas a pescarem, fazer com que elas consigam ter, por exemplo, acesso a uma educação adequada, e é o que a gente tem feito aqui no Estado de Rondônia, mesmo na pandemia’’, afirma o governador.
 
ALINHAMENTO COM O GOVERNO FEDERAL
 
Durante a solenidade, o ministro foi informado pelo secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, que em Rondônia desde 2019 é executado o PAA Estadual. O Governo do Estado já investiu mais de R$ 2 milhões para esta finalidade nos últimos dois anos.
 
‘‘Nós temos acompanhado as ações do governo federal. O PAA , principalmente, nessa situação de pandemia nos trouxe um alento, pois os produtores tiveram a garantia da compra dos seus produtos, e isso é importante para um Estado agrícola como o nosso’’, conta o governador.
 
Presente na cerimônia, a primeira-dama e secretária de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), Luana Rocha, lembrou que Rondônia vem acompanhado o governo federal em outros programas importantes para a população, o AmpaRO que se assemelha ao auxílio emergencial, e o Criança Feliz +, uma versão estadual do Criança Feliz do governo federal. ”Com o Criança Feliz + nós aumentamos a adesão ao Criança Feliz do governo federal, de 23 para 43 municípios”, explicou a secretária.
 
O ministro da Cidadania elogiou Rondônia pelo desenvolvimento de programas semelhantes aos existentes no âmbito federal
 
O ministro parabenizou o Governo do Estado por essas iniciativas, destacou ainda outro ponto que Rondônia e o governo federal tiveram em comum, a forma como enfrentaram a pandemia.
 
”Muitas áreas do nosso planeta foram levadas ao bloqueio das atividades econômicas através do lockdown, mas em meio a isso o presidente Bolsonaro teve a coragem de adotar a postura de proteger as vidas sim, mas também de proteger os empregos, e evitar a miséria” afirma.
 
”Ele pediu o mesmo para os gestores, mas lamentavelmente nós tivemos quase quatro mil municípios brasileiros completamente fechados, em demonstração de falta de equilíbrio, afinal o Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro com os recursos repassados respondeu fortemente à pandemia, bem melhor que o sistema de saúde italiano, espanhol, francês, canadense, ou seja países muito mais desenvolvidos que o nosso. Muitos se surpreendem com o resultado que tivemos no Brasil diante de resultados catastróficos de outros países”, disse o ministro.
 
Os bons resultados das iniciativas do governo federal foram elogiados pelo governador Marcos Rocha que trabalha firme no alinhamento para que a população de Rondônia seja beneficiada com a doação dos melhores projetos e programas.
 
No âmbito da assistência social, Rondônia possui o programa AmpaRO e o Criança Feliz Mais que são cases de resultados bem sucedidos e de  alinhamento com o governo federal
 
”Rondônia é um pedaço do governo federal, nunca o Estado recebeu tantos ministros, nós estamos felizes com isso, pois com união a gente vai longe, mudando o nosso Estado de Rondônia e o nosso país. Reconheço a parceria, a aliança firme que o Governo de Rondônia faz com o governo federal e tenho certeza que muitos outros programas vamos trabalhar para o desenvolvimento de Rondônia e do nosso país”, disse Marcos Rocha.
 
Também estiveram presentes na cerimônia, o senador do Acre, Márcio Bittar, a deputada federal de Rondônia, XXXXXXX XXXXXXXX, o secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Ênio Marques, o secretário Especial de Desenvolvimento Social, Sérgio Augusto de Queiroz e o superintendente Regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Anderson Conceição Gomes.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS