BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CASO KIMBERLY: Suspeito de matar miss foi barrado três vezes ao tentar entrar na Venezuela

O delegado destacou, que Rafael tentou por três vezes entrar na Venezuela sem sucesso

PORTAL DO HOLANDA

16 de Maio de 2020 às 11:00

Atualizada em : 16 de Maio de 2020 às 11:03

Foto: Divulgação

PORTAL DO HOLANDA - Após quatro dias de buscas em Roraima, visando à prisão de Rafael Fernandez, suspeito de matar a miss Manicoré, a polícia informou durante coletiva na manhã deste sábado (16) que os trabalhos foram considerados encerrados de forma positiva.
 
De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, foram feitas três tentativas de prender Rafael em áreas de mata em Roraima.
 
VEJA MAIS
 
 
"A primeira tentativa fomos a um local onde ele não estava. Depois ele recebeu ajuda de venezuelanos e conseguiu fugir novamente. A noite, por volta de 1h da madrugada conseguimos obter sucesso na prisão. Onde ele estava em uma cabana em Pacaraima", disse.
 
O delegado destacou, que Rafael tentou por três vezes entrar na Venezuela sem sucesso. A primeira segundo ele, o mesmo foi impedido pelo exército,  segunda pela Força nacional e na última tentativa, obteve ajuda de venezuelanos, mas não conseguiu passar novamente pela Força Nacional.
 
Martins disse ainda, que Rafael ainda não foi ouvido, portando a motivação da do crime ainda não foi esclarecida.
 
O delegado geral da policia civil Herbert de Amorim, comentou que a prisão de Rafael foi uma questão de honra para a corporação. Ele se diz aliviado por cumprir o dever da polícia e dar a pronta resposta para a sociedade.
 
"A morte da jovem Kimbery causou muita comoção e dor na sociedade. Eu sei que a dor da família não se apaga assim, mas a justiça foi feita. Eu quero dizer para a mãe da jovem que foi pela senhora que fizemos todo esse trabalho, para que a justiça fosse cumprida", desabafou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS