MENTIRAS: Novos fatos mostram que Fúria organizava eventos irregulares em chácara

Um dos eventos, com ingressos vendidos a R$ 10, pela esposa de Adailton Fúria, quase terminou em morte durante a pandemia

MENTIRAS: Novos fatos mostram que Fúria organizava eventos irregulares em chácara

Foto: Divulgação

A chácara pertencente ao prefeito de Cacoal, Adailton Fúria (PSD), que tem sido alvo de denúncias, nos últimos dias, nos Ministérios Públicos Federal e Estadual, além da Polícia Civil, por ter sido o local onde foram depositados rejeitos de asfalto da BR-364, ainda pode ser motivo de mais uma dor de cabeça para o mandatário cacoalense. 
 
As primeiras denúncias de irregularidades cometidas por Fúria, relativas à apropriação de asfalto da BR-364, foram feitas pelo vereador Paulo Henrique (PTB). Desde então, ele passou a ser alvo do prefeito e da tropa de choque dele na Câmara Municipal da cidade conhecida como a Capital do Café em Rondônia. 
 
Dessa vez, a denúncia envolve o uso da chácara do prefeito para eventos irregulares, com a participação de jovens, bebidas, música alta, aglomeração, velocidade, acidente e muita irresponsabilidade, especialmente, em época de pandemia. 
 
 
Acidente
 
Nesse dia, o motociclista Weliton Sousa da Silva, de 26 anos, assim como tantos jovens, também estava participando da festa na chácara do prefeito. Na pista asfaltada que tem no local, ele estava fazendo manobras radicais com a moto dele, uma Hornet de 600 cilindradas, quando perdeu o controle do veículo e, após bater em outra moto, foi atropelado por outra, indo ao chão, e sofrendo um grave acidente, que deixou sequelas sérias no corpo do rapaz. 
 
Um vídeo que o Rondoniaovivo teve acesso, mostra o exato momento da batida e a total falta de estrutura da chácara para esse tipo de evento. Vale acrescentar que não havia nenhuma ambulância para prestar assistência em caso de acidentes. O único sinal de segurança para esse tipo de situação eram dois bombeiros civis que, aliás, prestaram os primeiros atendimentos ao rapaz.
 
 
A batida foi tão forte que Weliton teve o tornozelo quebrado e uma parte do osso foi arrancada, ficando jogada no local. Diante da gravidade, o prefeito Fúria e a esposa, colocaram o rapaz em uma caminhonete e o levaram ao hospital de Cacoal. O osso arrancado na batida também foi recolhido e levado no carro.
 
Já na unidade hospitalar, uma equipe da Polícia Militar, teria chegado e procurado a mulher de Weliton para registrar o boletim de ocorrência. Porém, a esposa de Fúria, Juliana, teria orientado para que a jovem não falasse a verdade sobre o que aconteceu.
 
Encobriu
 
Joliane teria dado para os PMs uma versão totalmente diferente do acidente. Ela contou que Weliton estava indo para a chácara quando sofreu um acidente, sem atingir ninguém, sendo socorrido pelo prefeito e a esposa.
 
Após repassar as informações para os policiais, o casal foi embora do hospital, levando o pedaço de osso do rapaz, deixando Weliton e a esposa no local.
 
Weliton contou ainda que procurou um médico particular, onde recebeu a informação que o caso dele poderia ter sido resolvido e evitado alguns riscos.
 
“Ele falou que se tivesse com o osso, um procedimento para encaixá-lo poderia ser feito e, possivelmente, eu não correria o risco de perde o pé”, declarou.
Direito ao esquecimento

Qual dos deputados federais de Rondônia, você considera mais atuante no Congresso Nacional?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS