VÍDEO: Falsa médica atuava em Hospital de Campanha contra Covid-19 na capital

Ainda conforme o delegado Swami Otto, a mulher teria cursado medicina na Bahia até o nono período, mas não chegou a concluir

Uma falsa médica foi descoberta trabalhando no Hospital de Campanha no Centro de Reabilitação de Rondônia (Cero) na zona Leste da capital. A mulher de 40 anos usou documentos falsos e foi contratada de forma emergencial pelo Governo do Estado no último mês de abril.

 

Segundo o delegado Swami Otto do Núcleo de Combate às Defraudações, responsável pelas investigações, a mulher foi indiciada pelos crimes de estelionato, uso de documentos falsos e exercício ilegal da medicina.

 

A mulher foi descoberta após uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero) o qual verificou que a acusada usava diploma falso do Estado da Bahia. 

 

No último sábado (17) ela estava chegando ao Cero para cumprir mais um plantão e foi abordada pela Polícia Civil, sob o comando do delegado Swami Otto.

 

Nesta segunda-feira (19) a falsa médica estaria completando três meses atuando ilegalmente no hospital de tratamento contra o coronavírus.

 

"Graças a Deus não houve óbitos durante os plantões dela no hospital", afirmou o Secretário de Saúde Fernando Máximo em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (19).

 

Ainda conforme o delegado Swami Otto, a mulher teria cursado medicina na Bahia até o nono período, mas não chegou a concluir.

 

Ela já havia sido indiciada nos mesmos crimes pela Polícia Federal, pois também teria tentado ingressar como médica no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

A mulher vai responder em liberdade pelos crimes cometidos em Rondônia.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS