BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

GREVE - Prefeitura tem 15 dias para atender reivindicações dos estabelecimentos médicos que prestam serviço ao IPAM - Confira carta de sindicato na íntegra

GREVE - Prefeitura tem 15 dias para atender reivindicações dos estabelecimentos médicos que prestam serviço ao IPAM - Confira carta de sindicato na íntegra

Da Redação

30 de Abril de 2008 às 13:30

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Rondônia (SINDESSERO) através da sua presidente, Marinês Rodrigues dos Santos Cezar, enviou ao prefeito Roberto Sobrinho uma carta comunicando a paralisação nessa quinta-feira (01) dos serviços clínicos que atendem o município através do IPAM, pois de acordo com remissiva a tabela de custo que o sindicato fez em acordo com o IPAM (Instituto de Previdência e Assistência ao Município) é a mais baixa do mercado e há anos não é majorada. No início da tarde desta quarta-feira (30) a reportagem do Rondoniaovivo.com entrou em contato por telefone com a presidente do SINDESSERO, onde foi informada que ainda ontem, terça-feira (29), os diretores dos hospitais das Clinicas, Central, Prontocor e Regina Pacis, que integram o corpo clínico médico que atende os servidores do município, tiveram uma reunião com o coordenador administrativo e financeiro do IPAM, João Herbert Peixoto dos Reis, para solucionar o problema. A reunião teve como resultado um acordo para que no prazo de 15 dias o IPAM tome as providências necessárias para que não ocorra a paralisação dos filiados do SINDESSERO. A presidente disse ainda por telefone que em último caso pode ocorrer a paralisação do serviço de saúde para os funcionários do município, pois caso não seja deliberado junto ao prefeito as reivindicações requeridas na carta do sindicado, quem acabará sendo prejudicado será o município. CONFIRA ABAIXO A CARTA NA ÍNTEGRA:
SINDICATO DOS ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DO ESTADO DE RONDÔNIA – SINDESSERO
COMUNICADO DE PARALISAÇÃO DOS SERVIÇOS
Senhor Prefeito, Lamentamos ter de comunicar a Vossa Excelência esta decisão. Que nem de longe deve ser considerada radical. Há anos temos pedido a atenção que merecemos das diversas diretorias do IPAM. Nossos pedidos não são levados em conta e nem respostas oficiais chegam a merecer, por vezes. Na reunião do nosso Sindicato, ocorrida na última quarta-feira, 23, nossos filiados demonstram indignação e até revolta com essa situação de descaso aos nossos procedentes e legítimos pleitos. A tabela que praticamos com o Instituto é a mais baixa do mercado e não é majorada há anos. O pagamento das despesas hospitalares e médicas, continuam atrasando sem justificativa. Afinal, o IPAM dispõe de recursos. Por que não nos paga no tempo contratual? Senhor prefeito, Vossa Excelência lembra da reunião que participou conosco no IPAM? Pois bem, todas as promessas que lhe fizeram e a nós simplesmente e sem maiores explicações, não foram cumpridas. Diante da forma desrespeitosa como estamos sendo tratados, deliberamos pela paralisação de nossos serviços aos associados do IPAM partir de 1º de Maio deste. Lamentamos ter que tomar esta decisão, que prejudicará a assistência aos nossos servidores municipais; todavia, não podemos mais suportar este estado de descaso com as nossas reivindicações. Informamos que, como de praxe, os motivos de nossas paralisações são informados ao Ministério Público e, através da mídia, à população. Aguardaremos até a próxima terça-feira, dia 29.4.08, para a solução do impasse antes de divulgarmos esta nossa decisão. Acreditamos que Vossa Excelência tem condições de evitar esse desgaste e os danos dele decorrente. Atenciosamente,
Dra. Marinês Rodrigues dos Santos Cezar
Presidente
*VEJA TAMBÉM: * Contribuintes têm até quarta-feira para declarar IR * Já estão abertas as inscrições para o concurso Tim Lopes de jornalismo
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS