ESPAÇO ABERTO: Rondônia monitora nova cepa que já infectou três pessoas

ESPAÇO ABERTO: Rondônia monitora nova cepa que já infectou três pessoas

Foto: Divulgação

JÁ CHEGOU EM RONDÔNIA
 
O governo do estado, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), identificou na última semana, três pessoas infectadas com a nova variante B.1.621 da Colômbia, aqui no Estado. A cepa é uma preocupação para a Organização Mundial da Saúde (OMS).
 
TRATADOS
 
Segundo o Secretário Estadual de Saúde, Fernando Máximo, as três pessoas identificadas com o vírus já se recuperaram e não desenvolveram sintomas graves.
 
JUSTIFICATIVA
 
Máximo argumentou que o número de contaminação desta variante ainda é baixo em Rondônia, em razão à alta transmissão da P1, cepa do coronavírus identificada no Amazonas.
 
BÉLGICA
 
Na última semana, a equipe de virologia da  Universidade de Leuven, na Bélgica, anunciou a morte de sete pessoas que já estavam vacinadas, mas foram infectadas com a variante colombiana e morreram.
 
PERFIL
 
A idade das vítimas oscilava entre 80 e 90 anos e elas já tinham tomado a segunda dose da vacina. Até o momento, os cientistas não sabem se a cepa tem caráter mais transmissível ou não. 
 
AVALIAÇÃO
 
O secretário Fernando Máximo disse que o Estado vai ficar monitorando os casos. As informações foram passadas ontem, durante entrevista para o programa Conexão Rondônia, apresentado pelo jornalista Ivan Frazão.
 
 
ENERGISA
 
A empresa apresentou nesta segunda-feira, 09, na sede da Federação das Indústrias de Rondônia, balanço de investimentos de três anos de atuação no estado.
 
VALOR
 
Os valores seriam de R$ 1,7 bilhão investidos em expansão da rede elétrica, aumento de capacidade e segurança energética para fomentar o desenvolvimento.
 
GERAL
 
O diretor presidente da Energisa, André Theobald, destacou as ações desenvolvidas tanto para população como também o setor produtivo, entre eles as indústrias de frigoríficos, laticínios e de mineração. 
 
 
AJUDA
 
Theobaldi enfatizou que a Fiero foi um grande parceiro ao pontuar locais críticos que necessitavam de investimentos imediatos em rede de energia para alavancar a produção e gerar emprego e renda.
 
GARANTIA
 
O presidente da Energisa frisou que com as informações recebidas foi montado um plano de transformação da infraestrutura elétrica com objetivo de apoiar o desenvolvimento de Rondônia. “ O que podemos dizer é que ao final dessa etapa não faltará mais energia para quem quer investir no estado”, disse Theobald ao empresariado.
 
TODO ESTADO
 
De acordo com o diretor presidente da Energisa, nesses três anos, todos os 52 municípios de Rondônia receberam investimentos. O diretor técnico da empresa, Fabricio Sampaio, destacou quatro regiões: os municípios da BR-429, os distritos de Porto Velho, a região do Vale do Anari, e a região de Ariquemes, onde a Energisa acaba de entregar a subestação de Bom Futuro, viabilizando a retomada da produção mineral de cassiterita. 
 
NECESSIDADE
 
“São polos econômicos importantes, onde atendemos demandas antigas da indústria e do agronegócio”, disse Sampaio, que exibiu vídeos para ilustrar o impacto para o setor de mineração e para a indústria de laticínios. 
 
SOCIAL 
 
André Theobald também destacou investimentos em programas sociais, como a Tarifa Social de Energia Elétrica, a Tarifa Verde e o Programa de Eficiência Energética, que teria triplicado.
 
REGULARIZAÇÃO
 
Os investimentos também teriam atraído cerca de 60 mil novos clientes no mercado de energia elétrica, o que equivale a aproximadamente 200 mil pessoas. André afirma que a maioria das pessoas tinha energia de forma irregular e ruim, que não permitia nem a ligação de um forno de micro-ondas.
 
EXEMPLO
 
Um dos vídeos destacou a instalação de energia para uma senhora moradora do Ramal Maravilha. Por incrível que possa parecer, onde é praticamente dentro de Porto Velho, não havia luz elétrica na região.  
 
EXEMPLO 2 
 
Sobre isso vou pontuar duas coisas: a primeira é que não há nada excepcional para à Energisa levar uma rede até o outro lado do rio.
 
CONHECIMENTO
 
A empresa é gigante, privada, tem profissionais qualificados e essa é sua especialidade. Até chega ser desnecessário enaltecer qualidades em um Grupo com poder para investir 1 bi e 750 milhões de reais.
 
DESTAQUE
 
Aliás, não consegui com os colegas jornalistas e nem com o Governo do Estado outro exemplo de empresa que tenha injetado quantia parecida na economia de Rondônia.
 
DESTAQUE 2
 
É óbvio que isso é algo relevante. Quem dera se nosso estado conseguisse mais umas três ou quatro gigantes com potencial dessa natureza.
 
LUZ
 
Voltando para a moradora do ramal Maravilha, ela comemorou a chegada da energia. Nem podia ser diferente. A idosa mora no local desde 1990. O que chama atenção é a antiga Ceron não ter feito o básico.
 
LUZ 2
 
Mais bizarro que isso, é saber que antigos gestores, tanto da Ceron, como Governo e Prefeitura, nunca se deram ao trabalho de atender esse povo “esquecido” que vive praticamente dentro da capital.
 
AGRADECIMENTO
 
No vídeo - está na internet, nas redes sociais da empresa -, a senhora, um idosa de aparência sofrida pelo tempo, agradece à Energisa.
 
COMBINADO
 
Não é depoimento político, onde as pessoas são induzidas a elogiar. Ela abre o coração para agradecer um coisa tão simples, que faz muita diferença em sua vida.
 
BÁSICO
 
Esse tipo de situação é algo que a imprensa tem que “grudar” nos gestores que nem carrapato. Tem uma tropa de político que dá plantão no ramal Maravilha em época de eleição.
 
SOLUÇÃO
 
Pelo visto, parece que a situação dessa idosa e de outras tantas pessoas esquecidas nunca conseguiu sensibilizar um embusteiro, travestido de representante do povo, que tivesse dignidade para ajudar a dar dignidade a quem merece.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS