BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Sem vigilância bandidagem aproveita para fazer a festa

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

31 de Agosto de 2020 às 08:18

Atualizada em : 31 de Agosto de 2020 às 14:13

Foto: Divulgação

MUITA POMPA
 
A recente inauguração da iluminação total da ponte sobre o rio Madeira, em Porto Velho, foi um evento bastante prestigiado. Teve discurso, sorrisos e centenas de poses pra fotos. Obra realmente muito bem-vinda, mas que durou pouco.
 
ZELO
 
A real importância do empreendimento parece ter ficado somente no dia de sua inauguração. Sem uma única câmera de monitoramento, por exemplo, para pelo menos intimidar a vagabundagem o local voltou a ser um breu.
 
FURTO
 
Na noite de sexta-feira bandidos furtaram os fios que integram o sistema de iluminação, deixando metade dos postes apagados. A ação criminosa já vem se tornando comum em espaços públicos na cidade de Porto Velho é admitida pela própria prefeitura.
 
INDIGNAÇÃO
 
Em uma rede social, o prefeito Hildon Chaves lamentou o ocorrido, disse que a fiação será reposta e pediu ajuda da população para denunciar receptadores que compram fios roubados em vários cantos da cidade.
 
APOIO
 
Hildon está certo. A mesma população que exige bem feitorias também é obrigada a ajudar a fiscalizar, embora volto a dizer que uma câmera de vigilância poderia intimidar os vagabundos. 
 
INVESTIMENTO
 
Alessandro Lubiana, chefe de comunicação da prefeitura, me disse que o prefeito já estuda um monitoramento eletrônico não só na ponte do Rio Madeira como em outros locais que tem sido alvo dos ladrões.
 
PROGRAMA
 
Nesta segunda-feira (31), às 11h, no Comando Geral, em Porto Velho, o Governo realiza o lançamento do Sistema de Análise Eletrônica de Projeto e Proteção contra Incêndio e Pânico do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia. Os bombeiros estão localizados na avenida Campos Sales, 3254, bairro Olaria.
 
ESTUDO
 
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estuda um modelo para a concessão de florestas na Amazônia ao setor privado. O objetivo da instituição é chegar a uma modelagem que preveja o desenvolvimento da região com a preservação ambiental.
 
PRIVATIZAÇÃO
 
Os estudos do BNDES contemplam também a concessão de parques e jardins botânicos públicos à iniciativa privada. O banco de fomento tem cerca de um milhão de hectares concedidos com foco no manejo. 
 
EXEMPLOS
 
O BNDS está conversando com diversos bancos multilaterais para coletar modelos de concessão similares no mundo. Entre eles o GI Hub, do G-20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo), além do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 
 
OUTRA OPÇÃO
 
Segundo a direção do BNDES, o objetivo hoje é identificar potenciais investidores e desafios legais para avançar com os projetos de concessão. Entre as ideias, também está a negociações de créditos de carbono. A ideia do BNDES é apresentar o modelo no ano que vem.
 
JÁ PAUTADO
 
O  assunto também está sendo discutido no âmbito do Conselho da Amazônia, órgão liderado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão. O órgão foi criado pelo governo federal para conduzir soluções de preservação da floresta, em meio ao crescimento das críticas sobre o desmatamento por parte de investidores, fundos estrangeiros, empresas, bancos e entidades nacionais.
 
POPULAÇÕES VULNERÁVEIS NA AMAZÔNIA
 
Ações realizadas em parceria com a Acnur ( Agência da ONU para refugiados ) estão garantindo o funcionamento de um Hospital de Campanha com 174 leitos na cidade de Boa Vista, RR, e também um Centro de Alojamento com 1000 leitos para atender população local, indígenas e refugiados. Os investimentos chegam a 45 milhões.
 
PANDEMIA NO BRASIL
 
Instituições de saúde do País receberam mais de 35 milhões de reais para pesquisas voltadas à pandemia. O dinheiro vai servir para o planejamento de futuras estratégias de vacinação e tratamento do coronavírus.
 
SEM CHORO
 
Os consumidores preparem o bolso. A Petrobras confirmou, na sexta-feira (28), mais um aumento no preço médio do gás de cozinha (GLP), desta vez, de 5,0%. As distribuidoras já avisaram que vão repassar a alta à clientela.
 
VALORES
 
Segundo a Petrobras,  com o mais recente aumento, o preço médio do gás de cozinha vendido pela estatal passará para R$ 29,27 por botijão de 13kg. Para os consumidores, no entanto, o gás pode variar entre R$ 80 e R$ 100, dependendo da região do país.
 
PASSOU DE 5% 
 
No acumulado do ano, o aumento do gás de cozinha chega a 5,3%, ou R$ 1,47 por botijão. No início do ano, o botijão chegou a ter redução de preço, mas, aos poucos, a Petrobras foi recompondo sua margem de lucro.
 
INFECTADO
 
Na manhã de sexta-feira (28) uma equipe de monitoramento sanitário da cidade de Ouro Preto (RO) retirou de um ônibus interestadual um engenheiro civil identificado pelo nome de Kerlei Cabral Carvalho, que estava com 39° de febre em decorrência de infecção por COVID-19.
 
TRATAMENTO
 
De acordo com Kerlei, ele embarcou em Porto Velho rumo à cidade de Cuiabá (MT), onde se trataria com um especialista. O que chama atenção é que não houve qualquer barreira sanitária na rodoviária da capital.
 
ALERTA
 
Tossindo muito, o engenheiro chamou atenção das pessoas que estavam no ônibus, que por volta das 08h parou na cidade de Ouro Preto, momento em que a equipe de saúde da cidade entrou no veículo e constatou a alta temperatura que ele apresentava.
 
FIM DA VIAGEM
 
O engenheiro disse que teve que descer do ônibus e ficar na rodoviária de Ouro Preto. Ela afirma que está se sentindo “preso“ na cidade já que não tem como embarcar em outro veículo e seguir viagem.
 
DECRETO
 
De acordo com o decreto estadual é permitido o embarque de passageiros no estado de Rondônia em veículos de viagem interestadual e intermunicipal desde que o número de pessoas seja reduzido e que nenhum passageiro apresente sinais de COVID-19.
 
NEGLIGÊNCIA
 
Cabe ressaltar nesse caso a atitude impensada do engenheiro ao embarcar com coronavírus e expor passageiros e funcionários ao risco da contaminação. Além disso, cadê os órgãos de saúde do estado e município para fiscalizar embarque e desembarque na rodoviária? E a empresa, o que tem a dizer?
 
QUER REAJUSTE
 
A  Energisa pediu audiência com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), para discutir um possível aumento nas contas dos consumidores de Rondônia. A data da audiência ainda não está definida e o que se sabe é que acontecerá através de vídeo conferência. 
 
ÍNDICE
 
O percentual de reajuste ao consumidor, não foi divulgado, no entanto sabe-se que o aumento poderá ser significativo e vai impactar diretamente no bolso dos rondonienses.
 
CHIOU
 
O deputado Léo Moraes (Podemos), gravou uma live direto do prédio da Aneel em Brasília (DF), no meio da semana, criticando a atuação dos órgãos responsáveis pela energia elétrica, com ênfase para a agência reguladora, que de acordo com ele, deveria proteger os consumidores e não as concessionárias.
 
NÃO É O MOMENTO
 
Léo disse que a incerteza causada pela pandemia da Covid-19, o desemprego em todo o Brasil e a situação deplorável por causa da crise econômica que assola a nação não permitem qualquer tipo de reajuste. Léo citou ainda que Rondônia não causa prejuízo ao setor pois produz energia suficiente para o seu consumo e ainda exporta para o Sudeste do país.
 
VEM BRIGANDO COM O SETOR
 
Léo Moraes citou ainda que foi relator de um Projeto de Lei que impedia aumento nas contas de energia em todo o país. O PL não foi aprovado pelo Congresso e ele acabou perdendo para o Lobby do setor.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS