PATRIMÔNIO CULTURAL: Boi-bumbá Malhadinho se reorganiza em Guajará-Mirim para disputar o duelo da fronteira

Associação Folclórica Cultural do Boi-bumbá Malhadinho realizou uma Assembleia Geral Extraordinária para escolha da Comissão Eleitoral que promoverá a escolha da nova diretoria

PATRIMÔNIO CULTURAL: Boi-bumbá Malhadinho se reorganiza em Guajará-Mirim para disputar o duelo da fronteira

Foto: Divulgação

O Boi-bumbá Malhadinho, de Guajará-Mirim, município fronteiriço com a Bolívia, tem 35 anos de tradição, mas desde 2016 não participa do famoso duelo na fronteira com o Boi-bumbá Flor do Campo.
 
 
Essa disputa entre os dois Bois pelo título vem desde 19 96. O evento  é considerado um patrimônio cultural. O Malhadinho tem oito títulos.
 
 
Após longo período de interrupção de um dos maiores eventos culturais do estado, a expectativa é grande para o próximo duelo.
 
 
Eleição
 
 
Na quinta-feira, 5/8, a Associação Folclórica Cultural do Boi-bumbá Malhadinho realizou uma Assembleia Geral Extraordinária na sede social do Sindsef para a escolha da Comissão Eleitoral que promoverá a escolha da nova diretoria e a nomeação de uma Diretoria Executiva Provisória para evitar a  paralisação dos projetos de 2021.
 
 
Para eles, reorganiza sua associação é fundamental para manter a tradição de duelar no bumbódromo. 
 
 
Após deliberação com associados, por unanimidade decidiram:
 
 
Comissão Eleitoral 
 
 
Mikelis Alves da Silva – presidente 
André Rodrigues Ribeiro – membro 
Emerson Vinicius Pereira Duarte – membro 
 
 
Diretoria Provisória 
 
 
Camila Miranda – presidente
Waldirene Galvão de Lima – secretária 
Weverton Pereira Carvalho – tesoureiro 
 
 
Na foto abaixo - integrantes da diretoria provisória e o advogado Ernandes Segismundo (esquerda), que atuou como assessor juridico no processo eleitoral.
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

M de F Moreira

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS