BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

R$ 25 MILHÕES: Roberto Carlos vende seu iate Lady Laura IV, um Falcon de 115 pés

barco, construído em 2009 pelo estaleiro italiano Falcon, ao custo de US$ 25 milhões, estava anunciado no site da Superyachttimes por € 6 170 063.

NÁUTICA

08 de Junho de 2020 às 14:43

Atualizada em : 08 de Junho de 2020 às 15:07

Foto: Divulgação

NÁUTICA - De acordo com a colunista Joana Cunha, do Painel S.A., da Folha de S. Paulo, Roberto Carlos vendeu se​u iate Lady Laura IV. O barco, construído em 2009 pelo estaleiro italiano Falcon, ao custo de US$ 25 milhões, estava anunciado no site da Superyachttimes por € 6 170 063.
 
Segundo a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, foi o cantor sertanejo Gusttavo Lima quem comprou o iate, por R$ 25 milhões. A disparidade de valores se deve à conjuntura econômica: na época em que ele comprou o barco, o dólar não estava disparado nas alturas do jeito que está hoje.
 
No fim do ano passado, a assessoria de impressa do cantor confirmou a informação da colunista Mônica Bérgamo, da Folha, de que o “Rei” havia decidido se desfazer do iate de luxo, de 35 metros (115 pés). “Ele tem dois iates e decidiu manter um e colocar o segundo à venda, por uma questão de uso mesmo. Ele não tem muita oportunidade para usá-lo e, em uma conversa entre amigos, decidiu que poderia colocar o segundo à venda”.
 
 
De fato, o Falcon 115, de cinco suítes e escadarias circulares, passava a maior parte do tempo atracado na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, ao lado de outro iate lendário: o Tamarind, que pertenceu ao dono da Rede Globo, Roberto Marinho. Com dois motores MTU de 2 285 hp cada, navega a uma velocidade de cruzeiro de 23 nós.
 
Roberto Carlos sempre teve grandes iates — e todos batizados com o mesmo nome: Lady Laura, uma homenagem à sua mãe. Mas nenhum tão grande quanto o Lady Laura IV.
 
A joia da coroa — de que ele não se desfaz, pelo valor sentimental — é o Lady Laura III, de 80 pés, que foi decorado por Maria Rita, sua mulher, que faleceu em 1999 e por quem diz nutrir amor eterno.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS