MENTIRAS: STF desmente fakenews sobre liberação de presos por tribunal internacional

Mentiras foram postadas em redes diferentes e alcançaram milhares de compartilhamentos. STF alerta para a importância de não repassar informações publicadas em locais não confiáveis e com dados alarmistas ou teorias conspiratórias.

MENTIRAS: STF desmente fakenews sobre liberação de presos por tribunal internacional

Foto: Divulgação

O Supremo Tribunal Federal (STF) informa que são falsas informações que circulam nas redes sociais e que afirmam que um tribunal internacional teria determinado a libertação de presos pelos atos terroristas de 8 de janeiro. A Corte esclarece que também são mentirosas postagens sobre a prisão ou morte de uma idosa que rezava pelos golpistas.
 
 
As duas informações circularam amplamente em diversas redes sociais e foram compartilhadas milhares de vezes.
 
 
É importante ressaltar que a Corte Internacional de Justiça, ligada à Organização das Nações Unidas, e o Tribunal Penal Internacional, a Corte de Haia, não analisaram nenhum caso relacionado ao 8 de janeiro.
 
 
O próprio relator do caso, ministro Alexandre de Moraes, que determinou a prisão dos envolvidos, foi quem liberou os acusados que não representavam mais risco à sociedade ou às investigações. Eles responderão pelos crimes em liberdade provisória.
 
 
Em relação ao caso da idosa de 90 anos, não houve nenhuma determinação de prisão dela por parte do ministro Alexandre de Moraes, e o nome da mulher - Ilda Santos - não consta da listagem de presos.
 
 
#VerdadesdoSTF
 
 
O STF alerta para a importância de não repassar informações publicadas em locais não confiáveis e com dados alarmistas ou teorias conspiratórias.
 
 
Para conscientizar a sociedade sobre a importância do papel de cada um para evitar a propagação de notícias falsas sobre o STF e seus ministros, o Supremo Tribunal Federal lançou a série #VerdadesdoSTF, na qual informações falsas ou deturpadas atribuídas à Corte e aos seus ministros são objeto de correção. Clique aqui para ver o site.
Direito ao esquecimento

Você é a favor da construção de espaços pets nas praças de Rondônia?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS