ASSASSINATO: PM suspeito de matar campeão de luta é especialista em defesa pessoal

O crime aconteceu durante um show de pagode e, segundo testemunhas, por motivo banal

ASSASSINATO: PM suspeito de matar campeão de luta é especialista em defesa pessoal

Foto: Divulgação

No Linkedin, o 1º Tenente da Polícia Militar de São Paulo, Henrique Otávio Oliveira Velozo, se apresentava como “Especialista em Defesa Pessoal, sendo Docente nas Escolas de Formação da Polícia Militar e atuando como Treinador e Personal Fight em concomitância”. Apresentava, porque na manhã deste domingo ele apagou seu perfil na rede social.

 

Mas, de acordo com testemunhas e o boletim de ocorrências, o tenente foi o autor do assassinato do atleta Leandro Lo, durante um show de pagode do grupo Pixote em São Paulo, após ter sido imobilizado por provocar Leandro e seus amigos.

 

Leandro Lo foi assassinado com tiro na cabeça

 

Diz o boletim de ocorrências divulgado pelo canal Combate:

 

“Preliminarmente, trata-se de ocorrência envolvendo o multicampeão mundial de jiu-jítsu Leandro Ló Pereira do Nascimento e o policial Militar Henrique Otávio Oliveira Velozo. Conforme relatam as testemunhas, o policial Henrique, após breve discussão, se dirigiu à mesa da vítima Leandro, pegando uma garrafa da mesa, em ato contínuo a vítima se levantou, tirou a garrafa da mão do autor e, em golpe de luta, o derrubou e imobilizou. Neste momento, colegas da vítima separaram ambos e pediram “para deixar isso quieto”. O autor, após se levantar, deu a volta na mesa e, de fronte a vítima, sacou sua arma e desferiu disparo, o qual atingiu a região frontal da cabeça da vítima (testa, lado esquerdo). Vítima encontra-se em estado gravíssimo no Hospital Municial Dr. Arthur Ribeiro de Saboya.”

 

Perfil que foi apagado no Linkedin

 

Leandro teve morte cerebral confirmada.

 

O tenente foi preso.

 

Henrique oliveira também diz ter “atuação majoritária como gestor de serviço operacional como Comandante de Força Patrulha e Comandante de Força Tática em Batalhões territoriais do Litoral e Capital Paulista desde a formação na Academia de Polícia Militar do Barro Branco e conhecimentos na área de Inteligência Policial e especializado pelo Centro de Inteligência da Polícia Militar (CIPM) atuando como chefe de Agência de Inteligência em Batalhão territorial da Zona Norte de São Paulo”.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Mateus Coelho Alves

Fortbras Autopeças

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS