CRESCIMENTO: Ecoturismo, cultura e gastronomia ampliaram busca por viagens

Comparativo entre os Boletins do Turismo Doméstico Brasileiro de 2020 e de 2021, divulgados recentemente pelo MTur e IBGE, apontaram que segmentos foram responsáveis pelo aumento nas viagens nacionais no ano passado

CRESCIMENTO: Ecoturismo, cultura e gastronomia ampliaram busca por viagens

Foto: Divulgação

 

 O lazer, com foco nos segmentos de ecoturismo, cultura a gastronomia, impulsionou às viagens pelo país. É o que mostra dados apontados no comparativo entre os Boletins do Turismo Doméstico Brasileiro - edições de 2021 e 2020, materiais produzidos e divulgados neste ano pelo Ministério do Turismo em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
As informações foram extraídas do Módulo de Turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua, com dados de 2021 e 2020, e indicaram acréscimo no percentual de viagens nesses segmentos. Em 2021, o lazer foi apontado por 35,7% dos entrevistados como um motivo para uma viagem pessoal, representando um aumento de mais de 2% em relação ao ano anterior (2020), quando esse tipo de viagem motivou 33% dos entrevistados.
 
O ecoturismo e o turismo de aventura entraram para a lista de motivos que ampliaram as viagens pelo país, com um acréscimo de 5% em relação ao ano anterior: 25,6% das viagens foram motivadas por esses fatores em 2021, enquanto em 2020, o percentual havia sido de 20,5%. Além disso, a cultura e a gastronomia também fizeram parte dos motivos que incrementaram as viagens dos brasileiros, passando de 15,5% em 2020 para 16% em 2021.
 
VIAGENS PESSOAIS - O comparativo entre os Boletins demonstra aumento também no número de viagens por motivos pessoais. Foram 85,4% em 2021 (incluindo as viagens nacionais e internacionais) contra 85,1% de viagens realizadas por essa mesma razão em 2020. Os estudos ainda demonstram uma diminuição nas viagens por motivos profissionais: em 2020, 14,9% dos entrevistados disseram viajar para trabalhar. Já em 2021, o número caiu para 14,6%.
 
O comparativo entre os Boletins mostra, ainda, que houve um aumento de 1,3% no número de viagens nacionais: dos entrevistados em 2021, 99,3% deles fizeram viagens dentro do Brasil, enquanto 98% dos respondentes explicaram que foram realizadas viagens nacionais em 2020.
 
Para conferir os Boletins completos, clique abaixo:
 
SOBRE OS BOLETINS – O Boletim do Turismo Doméstico Brasileiro de 2021 contou com as respostas de 71,5 milhões de domicílios no Brasil (500 mil a mais do que na pesquisa de 2020, quando foram consultados 71 milhões de domicílios brasileiros), sendo que em 12,7% deles ocorreu pelo menos uma viagem nos três meses anteriores à entrevista. No total, foram analisada 12,3 milhões de viagens em 2021.
 
As informações contidas nos Boletins quantificam os fluxos de turistas nacionais entre as diferentes regiões do país e para o exterior. Os anos de 2020 e 2021 foram marcados pela pandemia da Covid-19, portanto, os resultados podem refletir uma mudança de comportamento em decorrência das restrições impostas pela emergência sanitária.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS