AVENTURA: Helicóptero leva turistas ao Monte Roraima, retratado em novela

O acesso a pé a esse gigante só é possível por trilha que nasce em solo venezuelano

AVENTURA: Helicóptero leva turistas ao Monte Roraima, retratado em novela

Foto: Divulgação

 

Esse grande maciço de rocha que rasga as nuvens, monte sagrado para os indígenas locais que o chamam de Makunaima, de beleza rara e misteriosa, oferece aos seus visitantes Jacuzzis naturais que tem em suas águas reflexos multicoloridos, esculturas em rochas negras do início da formação geológica do planeta, vale de cristais que brotam espontaneamente do chão, rios subterrâneos, cachoeiras que despencam para dentro do monte formando poços naturais de águas cristalinas e uma paisagem de mar de nuvens mágicas.
 
 
O acesso a pé a esse gigante só é possível por trilha que nasce em solo venezuelano, o que no atual momento se torna impossível devido o fechamento das fronteiras.
 
 
A Roraima Adventures, operadora que há décadas proporciona aos que buscam um destino especial, oferece nova forma de chegar ao topo do “monte encantado”: de helicóptero! Exatamente, e nesta aventura oferece um pacote, mantendo os pernoites no ponto mais alto do Monte Roraima.
 
 
Chegar ao topo do monte em um helicóptero, é uma cena digna de um filme hollywoodiano. Quando os pés tocam o solo, tem-se a impressão de que uma força adentra por todo corpo, dando início a uma verdadeira transformação interior.
 
 
“Sobrevoar o Monte Roraima é estar sobre o lugar mais antigo do planeta. São impressionantes as imagens que se vê, é uma sequência de “uaus”… “, afirma Magno Souza, diretor da Roraima Adventures.
 
 
Segundo ele, o voo sai direto de Boa Vista (capital de Roraima), sem necessidade de cruzar pela fronteira. “Pousamos no topo e temos alguns dias livres para caminhar, conhecer os atrativos magníficos, tirar fotos e sentir a energia magnífica do lugar”, afirma Magno.
 
 
Na hora da partida, já dentro do helicóptero, quando as pás da aeronave iniciam seu giro, o coração atinge batimentos mais acelerados do que na chegada. Quando o voo de retorno inicia, tem-se a verdadeira sensação de que parte de nós compõe agora as pedras e que parte de Makunaima está dentro de nós.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS