Câmara aprova PL que tipifica o crime de violência psicológica contra a mulher

A pena prevista é de reclusão de seis meses a 2 anos, ou multa, se a conduta não constituir crime mais grave

Câmara aprova PL que tipifica o crime de violência psicológica contra a mulher

Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (2), o Projeto de Lei 741/2021, que criminaliza a violência psicológica contra a mulher. A pena prevista é de reclusão de seis meses a 2 anos, ou multa, se a conduta não constituir crime mais grave.
 
 
Segundo o texto, esse tipo de violência passa a ser o ato que “causar dano emocional à mulher, que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem, ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação”.
 
 
A matéria, que segue agora para a análise do Senado Federal, estabelece também outras medidas para o enfrentamento à desigualdade de gênero. O projeto de lei faz parte do chamado Pacote Basta!, apresentado ao Congresso Nacional em 2020 pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). 
 
 
O texto institucionaliza ainda a campanha conhecida como "Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica", criada no passado pelo Poder Judiciário. A campanha estabelece que a mulher poderá fazer denúncia de violência física ou psicológica através do “código-sinal em formato de X, preferencialmente feito na mão e na cor vermelha”. 
 
 
Segundo o texto, a partir do momento em que uma vítima desenhar o sinal X quando estiver em entidades privadas ou públicas, será viabilizada a ela assistência e segurança, isso por meio de parceria entre o Poder Executivo e Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e órgãos de segurança pública. 
 
 
A matéria pede ainda que essa linguagem de denúncia seja amplamente divulgada nos canais de comunicação.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS