BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Polícia Federal faz busca e apreensão em 12 comitês políticos de Guajará Mirim

Polícia Federal faz busca e apreensão em 12 comitês políticos de Guajará Mirim

Da Redação

30 de Setembro de 2007 às 19:21

Foto: Divulgação

Pegando de surpresa até as autoridades policiais do município, o Juiz Eleitoral, Dr. Marcelo Tramontini deferiu pedido de busca e apreensão em mais de 12 residências de diversos políticos de Guajará Mirim. *A surpresa ocorreu por conta de que, para garantir o sigilo da operação, tanto a Polícia Federal, quanto a Polícia Militar foram acionadas por volta de 00:00 horas de 30 de setembro de 2006 (sábado). *O pedido requerido pelo Promotor Eleitoral, Dr. Shalimar Cristian fundamentava-se na suspeita de que alguns vereadores de Guajará Mirim estariam de posse de propagandas ilícitas, documentos de terceiros, títulos e relação nominal de eleitores, numerários em dinheiro, tudo voltado para possível compra de votos e aliciamento de eleitores. *Durante a madrugada as autoridades policiais mobilizaram o efetivo necessário para cumprimento do Mandado de Busca e Apreensão e às 06:00 horas da manhã as doze residências foram visitadas e vistoriadas simultaneamente por policiais federais, acompanhados por policiais militares os quais, de posse da cópia do devido Mandado executaram as buscas. *Como resultado final foram apreendidos inúmeros pacotes contendo panfletos irregulares de campanha eleitoral, duas CPUs de computadores, dois CD Rooms, dois disquetes, um simulacro de urna eletrônica e a quantia de R$1.300 (mil e trezentos reais). *A operação conjunta das Polícias Federal e Militar contou com a presença de 12 agentes federais acompanhados pelo Delegado Federal, Dr. Emanuel Borba, apoiados por 22 policiais militares comandados pelo Capitão PM Alberto Barros. *A integração das autoridades policiais federal e militar, bem como judiciárias do município foram responsáveis pelo sucesso da operação que encerrou-se às 09:00 horas da manhã após o registro da ocorrência policial sob o BOP 2037. /
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS