BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ASSASSINATO CRUEL: Homicídios prende mulher que matou homem carbonizado em fogueira

O crime aconteceu no último dia 02 de outubro nos fundos de uma residência

Rondoniaovivo

06 de Novembro de 2020 às 11:26

Atualizada em : 06 de Novembro de 2020 às 12:31

Foto: Richard Nunes /Rondoniaovivo

Policiais civis da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) prenderam nesta sexta-feira (06), Cris Brás M., 34, acusada de participação na morte cruel de Alisson Cunha Gonçalves, 28, executado a pauladas e depois teve o corpo carbonizado em uma fogueira. A jovem Taise Cristina da Silva, 23, já tinha sido presa, também por envolvimento no homicídio.
 
O crime aconteceu no último dia 02 de outubro nos fundos de uma residência localizada na Rua Mané Garrincha, bairro Socialista, na zona Leste da capital de Rondônia.
 
De acordo com as investigações dos policiais da Homicídios, Alisson ia com frequência até a residência usar drogas com os assassinos e com o dono da casa, conhecido como "Grande".
 
A vítima tentava recuperar uma bota que havia deixado penhorada com "Grande" em troca de drogas. Todavia, "Grande" já teria vendido a bota para outra pessoa.
 
Na noite anterior ao homicídio, "Grande" foi preso em uma abordagem da Polícia Militar na residência. Ele estava foragido pelo crime de tráfico de drogas.
 
Com a prisão dele, os criminosos imaginaram que Alisson seria o responsável pela denúncia e resolveram matá-lo.
 
Cris, Taise, mais uma mulher e um homem atraíram a vítima para a casa com o pretexto de que iam usar drogas. Alisson aceitou e acabou sendo morto a pauladas. Depois, o corpo dele foi arrastado pelas três mulheres e levado para a fogueira que tinha sido feita pelo comparsa delas.
 
Veja o vídeo:

 

 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS