BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORONAFEST: Briga por causa de caneca acaba com mulher presa por tentar matar policiais

Segundo apurou o Rondoniavivo em ocorrência policial, a mulher participava da festa e depois teria ido embora levando uma caneca de vidro

Rondoniaovivo

08 de Julho de 2020 às 08:19

Atualizada em : 08 de Julho de 2020 às 15:07

Foto: Divulgação

Uma mulher de 29 anos foi presa na madrugada desta quarta-feira (08) por tentativa de homicídio contra dois policiais militares de 36 e 37 anos em uma residência no bairro Cuniã, na zona Leste de Porto Velho (RO). A motivação teria sido por causa de uma caneca de vidro levada de uma festa realizada em plena a pandemia do coronavírus.
 
Segundo apurou o Rondoniavivo em ocorrência policial, a mulher participava da festa e depois teria ido embora levando uma caneca de vidro. Um dos policiais teria sentido falta da caneca de vidro e como ele estava responsável pela casa do amigo resolveu ir na residência da mulher buscar. Ele afirmava que a caneca tinha um grande valor sentimental para o amigo dele, que já havia deixado a festa.
 
Este policial mais um outro que também se identificou como PM foram até a residência da mulher e começaram a bater no portão, chamando ela. A mulher que já estava deitada teria se levantado e se armado com uma faca, justificando que não sabia quem chamava na frente.
 
Ao abrir o portão com a faca na mão, ela teria sido derrubada pelos dois policiais e desarmada. A mulher afirmou que um dos policiais teria inclusive apontado uma pistola para ela.
 
Já os policiais negaram tal afirmação e disseram que apenas se defenderam da mulher, que teria inclusive agredido com dois tapas no rosto um dos policiais e tentado atingi-lo com um tijolo.
 
Várias equipes da Polícia Militar foram chamadas ao local e resolveram prender a mulher por tentativa de homicídio. Ela foi levada para a Central de Flagrantes e a todo momento acusava os componentes da guarnição de serem machistas e de terem ficado do lado dos companheiros de farda.
 
A mulher afirmou ainda que a caneca de vidro ela quem tinha presenteado o amigo e devolveria somente na mão dele.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS