ANGÚSTIA: Família de rondoniense que morreu em Portugal pede ajuda para trazer corpo para RO

"Meu irmão foi morar lá em busca de uma vida melhor e agora aconteceu isso", conta a Deise, irmã de Jessé

ANGÚSTIA: Família de rondoniense que morreu em Portugal pede ajuda para trazer corpo para RO

Foto: Reprodução/Instagram | Jessé tinha 22 anos

Três dias após a morte de Jessé Dias, um jovem rondoniense de 22 anos que perdeu a vida em um acidente fatal em Portugal, a família agora busca recursos para trazer o corpo para ser velado em sua cidade, o município Ariquemes (RO).
 
O caso
 
Jessé morreu no último domingo (3), em acidente de carro quando voltava de uma festa de aniversário em Faro, cidade próximo a Montenegro, povoado onde ele residia. No veículo, também estava a noiva do rondoniense, Raissa Benfíca, de 22 anos, o motorista, amigo do casal e mais um colega deles, totalizando quatro pessoas. Somente a noiva de Jessé sobreviveu. 
 
De acordo com a imprensa local, a tragédia aconteceu por volta das 4h da manhã, no horário de Portugal. Informações iniciais afirmam que o motorista do carro não conseguiu contornar a rotatória da Estrada Nacional 125 e colidiu com o carro em uma escultura de pedra. 
 
Carro colidiu com escultura de pedra | Foto: Divugação
 
Dois ocupantes do carro morreram na hora. Jessé e Raissa, ainda foram socorridos por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Faro, mas ele teve três paradas cardíacas e não resistiu, segundo informou a família. 
 
Ainda segundo informações da família, a noiva, Raissa Benfica, já recebeu alta.
 
Translado
 
Agora, para conseguir realizar a última despedida, a família tenta trazer o corpo do rondoniense para ser velado em Ariquemes. 
 
Foto: Arquivo pessoal
 
Segundo Deise Dias, irmã de Jessé, o custo para fazer o traslado do corpo do jovem para Brasília custa em torno de R$ 30 mil.
 
“A gente fez um orçamento básico com uma funerária de lá e só para trazer até Brasília, o valor é de R$ 30 mil e a gente não tem esse dinheiro. Fora que ainda temos que trazer de Brasília para Ariquemes e não sabemos como vamos fazer isso”, conta Deise.
 
Jessé estava recém noivo de Raissa | Foto: Reprodução/Instagram
 
A jovem relata ainda que Jessé e a noiva foram morar em Portugal em março de 2020 em busca de uma vida mais digna. 
 
“Meu irmão e a Raissa embarcaram para lá no dia 9 de março de 2020. O sonho dele era melhorar de vida e ele estava indo bem lá, agora aconteceu tudo isso. A nossa ficha ainda não caiu”, disse a moça.
 
Como ajudar?
 
Os familiares criaram uma campanha nas redes sociais para arrecadar recursos para trazer o corpo do jovem até o Estado. Quem quiser fazer doações pode entrar em contato através do número: (69) 9 9334-2516.
 
Também são aceitas doações via PIX. Chave: 013.711.492-32 (Deise Laine Dias Santos). Além disso, a famílias disponibilizou as contas bancárias: (Banco do Brasil -  Agência: 1178-9 / Conta poupança: 45.180-0) e (Caixa – Agência: 1831 / Conta poupança: 100126-7).
 
 
Direito ao esquecimento

Você concorda que os vereadores de Porto Velho continuem atuando online, mesmo com a queda nos casos de covid-19?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS