BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PRIMEIRA REMESSA: Governo de Rondônia entrega vacina CoronaVac para 17 municípios

As vacinas estão sendo entregues nos municípios polos de saúde, que deverão repassá-las às secretarias de Saúde das cidades vizinhas

ASSESSORIA

20 de Janeiro de 2021 às 14:27

Foto: Divulgação

O Governo de Rondônia entregou na terça-feira (19) o primeiro lote de vacina contra a Covid-19, a CoronaVac, que vai imunizar 3.420 pessoas de dois públicos distintos da região central do Estado: os profissionais de Saúde, que atuam na linha de frente ao combate da pandemia de coronavírus, e os indígenas, de 17 cidades do entorno de Ji-Paraná.
 
A entrega aconteceu no aeroporto José Coleto. No ato, não houve vacinação, mas a imunização deve acontecer com duas aplicações no intervalo de 14 dias.
 
A chegada da vacina a Ji-Paraná, conforme ressaltou o governador coronel Marcos Rocha, “vem trazer imunização para o coronavírus, que tem deixado as pessoas apreensivas e temerosas pela doença. Vamos trazer mais vacinas quando chegarem novas remessas no País. Que Deus abençoe Ji-Paraná e a nossa Rondônia”.
 
A entrega das vacinas faz parte do Plano de Imunização contra o coronavírus no Estado. Das 33 mil doses previstas pelo Governo Federal, destinadas a Rondônia nesse primeiro momento, o governador coronel Marcos Rocha conseguiu 16 mil doses extras totalizando pouco mais de 49 mil doses da vacina que serão distribuídas aos 52 municípios.
 
A ampliação do quantitativo deve-se à aproximação pessoal do governador de Rondônia com o presidente da República, Jair Bolsonaro, ao qual foi solicitado o aumento de doses vacinais.
 
“Eu pedi ao presidente atenção maior a Rondônia e, de imediato, ele (o presidente) autorizou o envio desse excedente de vacina”, declarou o governador, grato e satisfeito em poder ampliar o número de pessoas que podem ser vacinadas nesta primeira fase.
 
A partir de quarta-feira (20), os representantes dos 17 municípios da região Central poderão fazer as retiradas das vacinas na sede da 1ª Gerência Regional de Saúde (1ª GRS de Ji-Paraná), onde o imunizante está armazenado em rede de frio. Cada cidade aplicará o próprio plano de vacinação. A chegada e o transporte da vacina em Ji-Paraná foi escoltada por equipes das polícias Militar e Federal.
 
O secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo acompanhou o governador Marcos Rocha no ato solene de entrega das vacinas em Ji-Paraná. Máximo destacou a importância da imunização e reforçou sobre os cuidados pessoais e de distanciamento social no enfrentamento da Covid-19.
 
“Estamos trazendo esperança aos angustiados e desesperados. É um começo. Um alento aos corações entristecidos que perderam pessoas pela doença. Contudo, devemos praticar regularmente as orientações sanitárias, de distanciamento e restrições sociais”, pontuou, referindo à higienização regular das mãos e demais orientações sanitárias, amplamente divulgadas desde o início da pandemia, em 2020.
 
O prefeito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca, prestigiou a chegada da remessa de vacina e agradeceu ao Governo de Rondônia pelo apoio à gestão municipal. “O senhor, governador Marcos Rocha, está fazendo um trabalho muito importante para Rondônia. Recebemos a vacina com muito orgulho e alegria. Agradeço ao senhor pela amizade com o presidente da Nação, que ampliou a capacidade vacinal no Estado”, declarou o prefeito, que inicia a vacinação em Ji-Paraná a partir do dia 25 de janeiro.
 
Outras autoridades locais prestigiaram a chegada da vacina na região Central, como o vice-prefeito Joaquim Teixeira, vereadores e o secretário regional de Governo, Everton Esteves. Na ocasião, a deputada federal Sílvia Cristina destacou o esforço dos parlamentares federais em aprovar a aquisição de vacinas. “Queremos salvar vidas”, destacou.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS