BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PÓS-COVID: Atestado de óbito aponta que sequelas teriam provocado morte de professor

Ele ainda chegou a fazer postagem nas redes sociais falando de seu quadro de saúde e alertando

FOLHA DO SUL ONLINE

02 de Dezembro de 2020 às 10:04

Atualizada em : 02 de Dezembro de 2020 às 10:29

Foto: Divulgação - Facebook Luiz Menicha

 

FOLHA DO SUL ONLINE - Faleceu na madrugada desta quarta-feira, 02, no Hospital Regional de Vilhena, o instrutor e professor de artes marciais Luiz Menicha. Ele tinha 39 anos e teria morrido em decorrência de sequelas deixadas pela Covid-19.

 
Um amigo do desportista, ouvido pelo Folha, disse que há algum tempo Menicha procurou o Hospital Regional, tentando diagnosticar um problema de saúde que o incomodava. “Nessas idas e vindas ao hospital, ele acabou contraindo o Coronavírus”, explicou o colega de esportes de Luiz.
 
 
 
Nas redes sociais, ainda no mês de novembro, o desportista publicou um desabafo sobre seu quadro clínico. Ele estava internado desde o dia 28 de novembro, e a causa de sua morte teria sido hepatite medicamentosa e necrose tubular aguda dos rins. O médico que o atendeu escreveu em seu atestado de óbito: “insuficiência respiratória, sepse, insuficiência renal aguda, sequela pós-Covid”.
 
 
Causou espanto a morte do jovem atleta, já que é consenso entre os profissionais de saúde que idosos e pessoas com doenças pré-existentes são as que normalmente não resistem ao ataque do vírus.
 
 
O sepultamento de Luiz, que deixa um filho de 05 anos, deverá ser realizado ainda hoje, em cerimônia restrita.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS