BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

REGIÃO CENTRAL E ZONA DA MATA: Bombas de combustíveis e balanças comerciais são verificadas em municípios

Irregularidades podem trazer prejuízo ao consumidor

GOVERNO DE RO

23 de Julho de 2020 às 08:59

Atualizada em : 23 de Julho de 2020 às 09:04

Foto: Divulgação

 

GOVERNO DE RO - O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Rondônia (Ipem), com o intuito de coibir irregularidades em bombas de combustível e balanças comerciais, realiza durante todo o ano operações de fiscalizações rotineiras nos municípios do Estado. Todas as semanas, equipes de especialistas e técnicos seguem para cidades diferentes e efetuam a ação.
 
Dos dias de 13 a 17 deste mês, em Ji-Paraná, foram 108 bombas de combustíveis examinados, sendo 97 aprovadas e 11 reprovadas. Já as balanças comerciais, foram 69 aprovadas e apenas uma reprovada. Em Rolim de Moura, foram 96 postos de combustível fiscalizados, sendo 86 bombas aprovadas e dez reprovadas, e as balanças comerciais tiveram 67 no total de fiscalizações, sendo 56 aprovadas e 11 reprovadas.
 
De acordo com Otoniel Maia Coelho, diretor técnico do Ipem, essas irregularidades podem trazer prejuízo ao consumidor, pois o valor pago não condiz com o que está sendo ofertado.
 
Otoniel explicou que todos os estabelecimentos em que foram encontradas irregularidades receberam uma notificação. “Após lavrado o auto de infração, eles terão um prazo de dez dias para apresentar uma defesa, que, se não for acatada, será aplicada a pena de multa, imposta mediante procedimento administrativo, que pode  variar de R$ 100 até R$ 1,5 milhão.
 
Otoniel ressaltou que, como órgão delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) do Ministério da Economia, o Ipem Rondônia desenvolve atividades similares, e quando acionado para fazer qualquer aferição de caráter oficial emite uma Guia de Recolhimento à União (GRU), que a empresa fiscalizada é obrigada a pagar, onde cumprindo este outro protocolo, pode ser autorizada a trabalhar, a depender do cumprimento das medidas determinadas da fiscalização ou decorrentes de autuação.
 
É seu papel também proteger o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. “Todos os consumidores que sentirem-se inseguros quanto à certificação de qualidade, a verificação de peso e volume de produtos pré-medidos e a metrologia técnica, poderão fazer as denúncias através do e-mail ouvidor@ipem.ro.gov.br e pelos telefones 69 99346 3648 e 0800 647 2727” finaliza Coelho.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS