FAKE NEWS: Exército desmente teoria de corporação ‘vermelha e comunista’ em Porto Velho

Tese de bolsonarista radical foi divulgada no Tik Tok e grupos de WhatsApp

FAKE NEWS: Exército desmente teoria de corporação ‘vermelha e comunista’ em Porto Velho

Foto: Reprodução de vídeo

As teorias das conspirações dos bolsonaristas radicais seguem com toda intensidade em grupos de WhatsApp e redes sociais como o Tik Tok. Eles continuam acreditando na instalação do comunismo no Brasil, mesmo seis meses após a derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas urnas.

 

Desta vez, mais uma “fake news” (notícia falsa) foi disseminada com força pelos membros da extrema direita que acreditam que a antiga sede da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª BIS) seria sede de um novo Exército comunista e vermelho. Um vídeo publicado no Tik Tok por um homem que preferiu não se identificar, lançou mais uma tese infundada.

 

“Olá patriotas! Estou na frente do quartel aqui em Porto Velho, Rondônia, onde teve uma grande manifestação também. Para quem aí estava esperando alguma coisa do nosso Exército, olha aí: tons de vermelho. Não interessa mais as cores do Brasil. Ali no centro, estão pintando o portão de vermelho. É esse o recado que o Exército quer dar para a população. Nosso Exército agora é ‘vermelha’ (sic), é comunista”, afirmou o “patriota”.

 

 

Sem noção

 

A hipótese é tão absurda que motivou o 17º Batalhão de Logística e Selva do Exército brasileiro a divulgar uma nota com o seguinte título: “Fake News sobre a pintura da fachada do 17º Batalhão Logístico de Selva”.

 

“Em face do que vem sendo veiculado em redes sociais com imagens das antigas instalações da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, o 17º Batalhão Logístico de Selva vem esclarecer que, com a transferência do Comando da 17ª Brigada de Infantaria de Selva para suas novas instalações na Av. Rogério Weber, este Batalhão passou a ocupar as instalações do antigo Quartel General na Av. Duque de Caxias, 935”.

 

Inclusive o documento explica de forma didática aos cidadãos o que representam as cores que do batalhão que estava instalado na Avenida Pinheiro Machado, próximo à Paróquia São Cristóvão.

 

“Dessa forma, está sendo realizada a adequação de sua nova sede, inclusive com a pintura das cores que representam a logística no âmbito do Exército Brasileiro que são o vermelho, o amarelo e o cinza-aço. Segundo a Portaria Ministerial nº 793, de 4 de julho de 1980, que regula as normas para feitura de insígnias, a qual define as cores representativas do Exército, regula o seguinte: As cores Vermelho, Amarela e Cinza-Aço são as cores representativas da logística”.

 

Comunicado do Exército explicou para a população de forma didática, o que representam as cores que formam o brasão do batalhão 

 

E completa: “Já a cor Verde, representa a Arma de Infantaria, por exemplo. O que explica a pintura anterior deste aquartelamento. Ainda como exemplos, cada cor quando usada isoladamente, tem os seguintes significados: Vermelho representa o Serviço de Saúde; Amarelo o Serviço de Intendência; e o Cinza-Aço o Quadro de Material Bélico”.

 

A nota à imprensa assinada pelo comandante do batalhão, tenente-coronel Ivan Telesflor dos Santos Delolmo, ainda reforça o papel negativo que as “fake news” exercem na democracia e normalidade das instituições brasileiras.

 

“Isto posto, esclarecidos os fatos trazidos a público pelo vídeo em questão, nota-se que se trata de distorção da verdade, o que nada colabora para a harmonia da sociedade brasileira”.

Documentos anexos

Direito ao esquecimento
Como você classifica os serviços da Energisa?
Como você classifica a gestão do prefeito Hildon Chaves em Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS