BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRANSPORTE COLETIVO: Presidente do sindicato pede nova paralisação do serviço na capital

Muitos desses trabalhadores tinham como última esperança a nova licitação para o serviço em Porto Velho

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

27 de Julho de 2020 às 16:02

Atualizada em : 28 de Julho de 2020 às 08:38

A continuidade do serviço de transporte coletivo na cidade de Porto Velho permanece sendo uma indagação para a comunidade que precisa desse meio de transporte para se locomover.

 

Nesta segunda-feira (27) o presidente do sindicato que representa a categoria, Franciney Oliveira, anunciou que o consórcio SIM, empresa detentora do serviço, não tem dinheiro ou sequer alguma perspectiva para cumprir com os devidos pagamentos.


Muitos desses trabalhadores tinham como última esperança a nova licitação para o serviço em Porto Velho, que foi vencida pela empresa paulista JTS Transporte, porém, esse certame foi anulado pela Justiça que identificou, entre outras coisas, que a JTS não possui estrutura financeira mínima exigida em edital.

 

Dessa forma, o sindicato da categoria pediu que todos os trabalhadores fiquem em casa até que a situação seja resolvida, uma vez que não existe condição dessas pessoas continuaram em suas frentes de trabalho sem receber seus salários por três meses.

 

“Não nos resta pedir outra coisa para vocês a não ser cruzar os braços, fiquem nas suas casas, vamos aguardar todo esse desenrolar em casa, porque não tem mais esperança, não tem mais condição, nós não vamos mais receber, porque a própria empresa já nos comunicou que não tem dinheiro bem para abastecer os carros”, afirmou Franciney Oliveira.

 

Com essa normativa do sindicato é provável que nesta terça-feira (28) a cidade de Porto Velho amanheça novamente sem o serviço de transporte coletivo, mais uma demonstração da péssima qualidade de vida ao qual o cidadão portovelhense vem sendo condicionado através d seus representantes públicos.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS