BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Motorista é encontrado e delata comparsas em assalto

O assalto ocorrido durante a noite desta segunda-feira (18), onde dois assaltantes adentraram a residência e fizeram um casal de refém, tiveram o apoio de um outro homem que encontrava-se do lado de fora em um carro dando suporte aos comparsas, mas esta t

Da Redação

20 de Maio de 2015 às 09:02

Foto: Divulgação

O assalto ocorrido durante a noite desta segunda-feira (18), onde dois assaltantes adentraram a residência e fizeram um casal de refém, tiveram o apoio de um outro homem que encontrava-se do lado de fora em um carro dando suporte aos comparsas, mas esta terceira pessoa foi detida na BR-425 e após investigação confessou ter participado do crime.

Os moradores de uma residência localizada a Avenida Campos Sales, bairro Tamandaré, encontravam-se na casa, por volta de 19h30min o homem de 53

anos abriu o portão para deixar o lixo do lado de fora quando foi surpreendido por dois homens, cada um apontando uma arma de fogo e de cara limpa anunciaram o assalto fazendo refém ele e a sua esposa, professora aposentada de 49 anos. Amordaçados e amarrados nos pés e mãos, o casal permaneceu em um quarto com a luz apagada, a dupla perguntou algumas vezes pelo cofre de ferro, após conseguirem subtrair a quantia aproximada entre 7 mil e quinhentos a 8 mil reais, além de joias, eletrônicos e uma espingarda calibre 22, a dupla tentou roubar uma motocicleta modelo Jinko, de cor azul, não conseguindo funcionar o veículo e desistiram, saíram deixando trancada por dentro as vítimas, fugindo no carro de cor vermelha onde o motorista os aguardava do lado de fora da casa.

Segundo uma testemunha notou a presença de um veículo modelo Gol, de cor vermelha, com o farol dianteiro lado esquerdo com problema, estacionado alguns metros da casa. A mesma testemunha estranhou, mas com os gritos de socorro do morador que a mesma teve certeza que tratava-se de um assalto. Imediatamente acionou a Central da Polícia Militar. Conforme o morador os assaltantes passaram cerca de 50 minutos à uma hora na casa.

As guarnições de serviço da Polícia Militar do 6º Batalhão de Polícia Militar, inclusive da 3ª. CIA de Nova Mamoré foram informados sobre o assalto e diante das informações repassadas do veículo ficaram em estado de alerta. A guarnição comandada pelo Sargento PM Diógenes transitava pela BR-425, nas proximidades da ponte sobre o Igarapé Misericórdia, cerca de 15 km do município de Nova Mamoré, por volta de 7h30min, quando avistou um veículo modelo Gol, de cor vermelha, placa de Porto Velho, com o farol dianteiro esquerdo com defeito, sendo o mesmo defeito repassado pela PM de Guajará-Mirim do carro usado no assalto. O condutor do veículo foi identificado sendo Ormizio Freire Damasceno, de 25 anos, que transitava com o veículo sentido Porto Velho, disse aos policiais que retornava de Guajará-Mirim, tendo passado o domingo e segunda-feira no município e pernoitado em uma construção. O condutor e o carro foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Investigação e confissão

Após serem passadas as informações, a equipe de policiais civis lotados no Serviço de Investigação e Captura (Sevic) começaram a apurar os fatos. Ormizio entrou em contradições por várias vezes. Por volta de 14hs, ao refazerem os passos de Ormizio no município, conseguiram a confissão do mesmo quando os policiais entraram em contato com um suposto tio do mesmo que negou ter dado atenção e estadia ao sobrinho, afirmando nem saber que o mesmo encontrava-se em Guajará-Mirim. O suspeito acabou confessando que veio no domingo (17), por volta de meio dia, ao município, em seu carro Gol, na companhia de mais dois homens sendo um deles a pessoa de Jessé, conhecido como “Ce 100” que lhe fez a proposta de vir em seu carro até Guajará, quando aqui chegou que soube dos planos do colega, recebendo a proposta de ganhar mil reais pelo apoio durante a fuga. Ormizio não soube informar como foi feita a escolha da residência e o plano do assalto. O homem delatou que na segunda-feira (18) os dois foram deixados por ele em frente à casa, um de posse de um revólver calibre 38 e o outro com uma arma, Beretta, deu uma volta no quarteirão lentamente e em seguida estacionou na esquina da Avenida Campos Sales, ao lado de uma Igreja, com a Avenida Leopoldo de Matos, cuidando da movimentação na via pública e sem levantar qualquer suspeita. A reportagem do “O Mamoré”, Ormizio ainda confessou que na fuga adentrou a Avenida Dr. Mendonça Lima sentido bairro Caetano, parou próximo ao Terminal Rodoviário, onde lhe foi repassada a importância de mil reais, em seguida deixou os dois colegas na rodoviária e dali não teve mais contato com os mesmos, seguindo para a direção do bairro Santa Luzia, onde pernoitou em meio ao matagal e um córrego. Acordou por volta de 5h desta terça-feira (19), abasteceu o seu carro em um posto na rodovia e seguiu viagem sozinho, até ser abordado por policiais militares na BR-425.

Ormizio Freire Damasceno não foi reconhecido pelo casal como um dos autores do assalto e tão pouco conseguiram ver o veículo e o motorista que deu suporte na prática do crime. Foi apreendido o valor de 1.212,00 reais que possivelmente será restituído às vítimas.

De acordo com a Polícia Civil as investigações continuam para identificar os outros dois autores do crime.

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS