BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TJRO adquire imóvel da aeronáutica para instalação dos Juizados da capital

TJRO adquire imóvel da aeronáutica para instalação dos Juizados da capital

Da Redação

04 de Dezembro de 2013 às 14:04

Foto: Divulgação

O prédio fica na confluência das avenidas Jorge Teixeira com Pinheiro Machado.Um momento histórico. Foi esta a definição dada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, desembargador Roosevelt Queiroz Costa, durante a assinatura do contrato de compra e venda de um imóvel pertencente à aeronáutica, onde serão instalados os Juizados Especiais Cível, Criminal, Infância e Violência Doméstica contra Mulher. O ato, ocorrido na manhã desta terça-feira, 3 de dezembro de 2013, em Porto Velho, contou com a presença do vice-presidente do TJRO, desembargador Raduan Miguel Filho, da juíza auxiliar da presidência, Úrsula Theodoro de Faria, do secretário administrativo, José Miguel de Lima e do comandante do Sétimo Comando Aéreo Regional, Major Brigadeiro do Ar Marco Antonio Carbalho Perez, que veio exclusivamente de Manaus (AM) para assinar o documento.
O trabalho para aquisição do imóvel teve início na gestão do ex-presidente do TJRO, desembargador Cássio Rodolfo Sbarzi Guedes. De lá para cá foram vários contatos com o Ministério da Aeronáutica, Superintendência do Patrimônio da União no Estado de Rondônia, entre outras instituições no âmbito federal. Na atual gestão, o empenho e dedicação foram fundamentais para conclusão do processo de compra. "O Tribunal de Justiça de Rondônia tem consigo a filosofia da continuidade, ou seja, independentemente de cúpula administrativa. Nós sempre primamos pelo bom andamento e conclusão dos projetos voltados para melhorias na prestação jurisdicional", pontou o atual presidente do TJRO.
Para Roosevelt Queiroz, outro fator preponderante na conquista foi a sensibilidade com que a Aeronáutica tratou o assunto, tendo em vista que no local será construído um ambiente unificado de atendimento aos jurisdicionados. Isso significa economia àqueles que procuram a Justiça, pois as unidades do Juizado ficarão centralizadas. "Durante os diálogos com representantes da força aérea, sempre fomos bem recebidos, principalmente quando falávamos das nossas propostas em construir um prédio para promover ações de cidadania", destacou o desembargador presidente.
O vice-presidente do TJRO, desembargador Raduan Miguel, disse que a compra do terreno foi de grande valia para o Poder Judiciário Estadual. ¿O ponto é estratégico para atender principalmente as pessoas mais carentes, pois infelizmente, o cidadão na maioria das vezes precisa se locomover várias vezes para chegar até à unidade Judiciária.
Centralização
O anseio em centralizar todas as unidades do Poder Judiciário Estadual da capital faz parte há algum tempo da cúpula administrativa do TJRO, tanto que existe um projeto voltado para construção da Cidade Judiciária. Por enquanto, devido a questões relacionadas à aquisição de um terreno que contemple o projeto, ainda não foi possível. Porém, com a compra deste prédio da aeronáutica, o Tribunal de Justiça irá instalar os Juizados Cível, Criminal, Fazenda Pública, Infância e Juventude, Violência Doméstica, Turma Recursal, Central de Conciliação e serviço de atermação.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS