BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Ministério das Cidades e Caixa Econômica orientam fim da burocracia para a CUMPS

Ministério das Cidades e Caixa Econômica orientam fim da burocracia para a CUMPS

Da Redação

05 de Junho de 2012 às 11:56

Foto: Divulgação

O Ministério das Cidades e caixa econômica realizou nos dias 10 e 11 de maio para uma reunião em Brasília os principais movimentos populares do país com o objetivo de fortalecer e intensificar a qualificação da implementação do programa “Minha Casa, Minha Vida/Entidades” e identificar as demandas, entraves, boas práticas e nivelar os conhecimentos para conectar as partes interessadas em agilizar o programa.
O encontro serviu também para oferecer orientação integrada aos diversos órgãos relacionados com habitação popular e movimentos sociais a fim de agilizar a análise e acompanhamento dos projetos apresentados pelos movimentos populares.
A CUMPS foi convidada atraves da conam a participar do encontro que pretendeu também divulgar as instituições e experiências bem sucedidas de movimentos populares, um dos projetos da CUMPS Rondônia servirá de embrião para outros empreendimentos de instituições de movimentos populares pelo Brasil.
O Presidente da CUMPS, Josué Shockness, compartilhou com os presentes os planos e projetos em andamento inclusive o empreendimento em estágio mais avançado que pretende beneficiar 600 famílias com unidades residenciais nas confluências da estrada do Areia Branca com a BR 364, entre outras iniciativas para a população de Rondônia que encontram-se em desenvolvimento.
 Diversas autoridades do Governo Federal e instituições estavam presentes: O Ministro Chefe da Secretaria-Geral da República Gilberto Carvalho, Ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro, a Secretária Nacional de Habitação Inêz Magalhães, CONAM, representada pela sua presidenta senhora BARTIRIA LIMA DA COSTA CMP, MNLM e UNMP.
Shockness considerou de grande importância o evento, pois, participaram da reunião, dirigentes do setor de financiamentos, engenharia e jurídico da Caixa Econômica, inclusive o presidente nacional daquela Instituição Financeira Jorge Fontes Hereda que, na ocasião, receberam orientações diretas do Ministério para dar aos projetos dos Movimentos Populares a mesma celeridade oferecida aos projetos da iniciativa privada.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS