UEFA CHAMPIONS LEAGUE: Qual foi a importância de Neymar na corrida de 2015 do Barcelona?

UEFA CHAMPIONS LEAGUE: Qual foi a importância de Neymar na corrida de 2015 do Barcelona?

Foto: Divulgação

Amada por alguns, frustrada por outros, a carreira de Neymar certamente foi interessante desde sua mudança do Santos em 2013. O ícone brasileiro, que hoje em dia é tão famoso quanto um jogador de futebol, agora joga pelo Paris Saint-Germain, tendo feito uma mudança recorde mundial do Barcelona cinco anos atrás. 
 
Embora tenha sido um sucesso na França internamente, ganhando tudo o que há para ganhar desde que deixou a Catalunha, ele não conseguiu construir sobre o título da Champions League que conquistou em 2015 - tendo chegado à final mais uma vez em 2020, mas perdendo para o Bayern de Munique por 1x0 em um caso manso. 
 
Este ano pareceu ser o fator de diferença para o PSG. Neymar foi o talismã e voltou com Lionel Messi, com quem havia formado uma formidável parceria no Barcelona, ao lado de Luis Suárez como um trio mortal. Desta vez, Kylian Mbappé foi a parte final do ataque e com 41 gols na Champions League em seu nome, o PSG foi o favorito para o troféu com as Betfair apostas esportivas.
 
No entanto, mais um ano parece ter passado por Neymar. O brasileiro fez 30 anos este ano e apesar de alguns momentos de magia na capital francesa, onde ironicamente a final deste ano é realizada entre Liverpool e Real Madrid, Neymar nunca foi capaz de replicar o sucesso que teve em Barcelona nas noites da Liga dos Campeões. 
 
Por mais especial que tenha sido o retorno de 6-1 contra o PSG, vamos dar uma olhada na campanha de tripla vitória de 2015, que culminou com a vitória em Berlim contra a Juventus pela primeira copa europeia de Neymar. 
 

Pré partida 

 
Para uma equipe tão formidável como a de Luis Enrique, não foi surpresa que a lateral parecesse estar confiante em entrar no jogo. O Barcelona era relativamente experiente na Europa, tendo vencido a final de 2011 com o núcleo do plantel em sua maioria intacto. Neymar estava em sua terceira temporada completa e, tendo já conquistado o título da liga, descreveu a final como o maior jogo de sua vida.
 
"Este é um sonho, um sonho de infância", disse ele. "Estou esperando por isto desde os meus seis ou sete anos de idade. Agora chegou a hora e espero aproveitar este sonho junto com meu time - ganhar uma final da Liga dos Campeões". O troféu está cada vez mais próximo. É uma final com a qual tanto sonhei - este é o melhor momento da minha vida. Espero poder beijar o troféu amanhã".
 

Um início rápido

 
Apesar de a Juventus parecer sólida nas primeiras fases de nocaute, com a experiência de Gianluigi Buffon e Giorgio Chiellini, eles capitularam sob a pressão que Barcelona os colocou sob pressão desde o início. Foram necessários apenas quatro minutos para Ivan Rakitić abrir o placar e a mistura de futebol baseado na posse de bola e perigo nos contra-ataques, - talvez mais versátil do que o time montado por Pep Guardiola - mais gols pareciam estar nos cartões.
 

A resposta perfeita 

 
Tendo ido em um gol à frente no intervalo, a dicas de aposta Betfair para que os catalães levantassem o troféu. Entretanto, uma bola solta caiu para o ex-jogador madrileno Álvaro Morata, que nivelou as coisas e mandou os nervos para o Olympiastadion. Mas a resposta de Neymar foi perfeita e demonstrou porque ele foi capitão do PSG e da Seleção nos anos seguintes. A Copa do Mundo um ano antes mostrou que ele podia ser muito emotivo, mas esta era uma versão composta da estrela mais brilhante do Brasil, e ele estava à disposição para abrir espaço para Messi, cujo tiro foi salvo por Buffon, mas seguido por Suárez para puxar à frente.
 
Tendo tido um gol anulado por uma bola de handebol, Neymar caiu mais fundo para ajudar nas costas, um traço pouco característico que mostrava o quanto a vitória significava. As brasas moribundas do jogo foram dominadas pela Juve, mas a defesa do Barcelona permaneceu resiliente e quando Pedro se soltou, Neymar estava ao seu lado para marcar um terceiro gol de perto. Seu primeiro gol em uma final da Champions League e o suficiente para garantir que ele seja lembrado como um dos melhores atacantes brasileiros a conquistar o troféu mais prestigiado da Europa. 
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS