ESPAÇO ABERTO: Prefeitura já prepara ações e alerta para o perigo das queimadas

ESPAÇO ABERTO: Prefeitura já prepara ações e alerta para o perigo das queimadas

Foto: Divulgação

ALERTA
 
Prefeitura de Porto Velho está se preparando para um problema crônico de todos os anos. As queimadas. A estiagem e altas temperaturas já fazem acender o
sinal vermelho.
 
AÇÃO
 
Uma reunião ontem, liderada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), discutiu o início da execução das ações integradas para a Campanha de Prevenção às Queimadas no Município.
 
EQUIPE
 
Junto com bombeiros e Sedam, a Sema tem um papel estratégico na tarefa. A pasta atua na fiscalização das áreas urbanas e rurais, das Áreas de Proteção Permanente (APP’s) pertencentes a Porto Velho e na educação ambiental dos moradores.
 
PROGRAMA
 
Uma das ações é o Acampamento Verde, que tem como objetivo implementar atuação integrada articulada nas comunidades para a prevenção e combate às queimadas, controle e fiscalização.
 
FOCO
 
A ação será desenvolvida nas regiões com maior incidência de focos de calor, levando em conta os registros oficiais do ano passado. 
 
UMA SEMANA
 
O período de realização do Acampamento Verde está previsto para acontecer entre os dias 23 de julho e 1 de agosto, nos distritos de Vista Alegre do Abunã, Extrema e Nova Califórnia.
 
AJUDA
 
O secretário da Sema, Alexandro Miranda, diz combater às queimadas deve ser um esforço conjunto, de todas as esferas e, também, da população.
 
CUIDADO EM DOBRO
 
Alexandro reforça que as queimadas são prejudiciais ao meio ambiente e à saúde, e no atual momento de pandemia com o Covid-19, o cuidado deve ser ainda mais rigoroso.
 
 
PORTO
 
Uma equipe da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, está em Porto Velho buscando informações para subsidiar o planejamento de infraestrutura e transporte.
 
PORTO 2
 
O levantamento visa entender a relação porto/cidade, se estendendo ao complexo portuário da Capital, que é composto pelo porto organizado, os terminais de uso privativo (TUP) e as estações de transbordo de carga.
 
INFORMAÇÕES
 
Para conhecer as necessidades e projeções de crescimento do setor industrial, a equipe esteve na Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO). O superintendente da entidade, Gilberto Baptista, traçou o perfil da Indústria local.
 
MAIS INDÚSTRIAS
 
Gilberto falou também do Plano de Desenvolvimento Industrial (PDI), que está baseado em seis pilares, e cuja efetivação, possibilitará Rondônia atingir um nível mais elevado de crescimento.
 
ESTUDO
 
O coordenador do trabalho, Eduardo Perez, explicou que o serviço da EPL consiste em compreender como se dão as relações do porto com a cidade e sua realidade.
 
COMPREENSÃO
 
A partir disso é possível ter um entendimento do que é necessário se fazer em investimento de melhoria nas operações portuárias para fazer frente à demanda crescente de movimentação das cargas.
 
PAROU
 
A Hyundai está paralisando por completo a produção da fábrica de Piracicaba, no interior de São Paulo, nesta semana em razão da falta de componentes eletrônicos.
 
PROMESSA
 
O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, visitou Rondônia, na sexta-feira (2), e conheceu uma das belezas que mais me encantaram quando aqui cheguei, em 2015. O Real Forte Príncipe da Beira, em Costa Marques. 
 
 
PROMESSA 2
 
Neto enfatizou que o Forte Príncipe da Beira tem um valor histórico e turístico formidável, e o Governo Federal deverá dar a atenção que o monumento merece. Afirmou que é preciso recuperar o lugar, gerando assim emprego e renda para toda a população e recursos aos cofres do Estado.
 
QUASE CAINDO
 
O pouco caso do Governo - tanto Federal como Estadual - com o Forte Príncipe da Beira não vem de hoje. Várias gestões estaduais, anteriores à atual, já alardearam país afora o valor histórico da maior fortaleza portuguesa, fora de Portugal, na América Latina. No entanto, se não fossem os “milicos” o que restou da estrutura do Forte já teria desabado. 
 
ESTABILIDADE
 
O Real Forte Príncipe da Beira recebe manutenção constante do Exército. Já ouvi de vários oficiais que passaram por Rondônia, desolação por conta do “ esquecimento” de que em Costa Marques existe um patrimônio mundial praticamente ignorado por quem deveria preservá-lo. 
 
OBSERVAÇÃO
 
Cabe destacar que o Exército atua com muito zelo na conservação do Forte, mas não é responsabilidade dos militares preservá-lo, organizar visitas ou simplesmente fazer marketing positivo em relação ao patrimônio que ali se encontra. 
 
WORKSHOP
 
Aliás, o ministro Gilson Machado Neto veio ao Estado para abertura do I Workshop Supera Turismo e anunciou linha de crédito destinada à empresas turísticas de todo o Brasil, no montante de R$1,2 bilhão, por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur).
 
INÉPCIA
 
Uma visita de ministro, não importa de qual pasta, é notícia no Brasil inteiro. Além das coberturas locais e estaduais, os veículos oficiais do Governo Federal registram tudo e divulgam país afora. Duvido que haveria outra maneira melhor de, realmente, divulgar o Forte Príncipe da Beira se o tal evento fosse realizado lá no Forte. 
 
CARDÁPIO DO DIA
 
Hoje é terça feira, dia de pedir aquele Marmitex MaraviGOLD!
 
Direito ao esquecimento

Você concorda que a avenida 7 de Setembro, no centro de Porto Velho, seja de mão dupla?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS