BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Empresas com uma década são destaques em Rondônia

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

23 de Outubro de 2020 às 09:04

Atualizada em : 23 de Outubro de 2020 às 15:46

Foto: Divulgação

ATIVA
 
O IBGE divulgou na manhã desta quinta-feira (22) a pesquisa Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo 2018, que analisa entrada, saída e sobrevivência das empresas no mercado de trabalho. Rondônia tem a melhora taxa de sobrevivência de empresas com até dez anos na região Norte.
 
ÍNDICES
 
O estudo Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo referente ao ano de 2018 mostrou as seguintes taxas: 56,9% em empresas com até três anos, 43,2% em empresas com até cinco anos e 23,6% em empresas com até dez anos. 
 
CAMPEÃO
 
A Unidade da Federação com os melhores índices é Santa Catarina, que apresenta 65,1%, 52,8% e 32,1% respectivamente.
 
AUMENTOU
 
A pesquisa também mostra que houve um crescimento no número de empresas entre 2008 e 2018, subindo de 25.163 unidades para 31.353, sendo que 51,5% eram do setor de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas. Em Porto Velho, 48,9% das 9.281 empresas eram deste setor.
 
QUASE 500
 
A Demografia das Empresas aponta ainda que, em 2018, havia 489 unidades locais caracterizadas como empresas de alto crescimento, que são as empresas que apresentam crescimento médio anual de empregados maior que 20% por três anos.
 
DESTAQUES
 
Já as empresas gazelas, aquelas com alto crescimento com até cinco anos de criação, eram 63, sendo 42 do setor de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas.
 
DEFERIDO
 
O Tribunal Regional Eleitoral deferiu, nesta quarta-feira,21, as candidaturas do coronel Ronaldo Flores do Solidariedade e da pastora Vilcilene Gil Caetano (Cila).
 
 
BOA PROPOSTA
 
Na coluna de ontem eu comentei sobre a proposta do candidato a vereador Sid Orleans. Ele prometia lutar pela regulamentação de Lei que concede auxílio de
um salário mínimo mensal para as pessoas que trabalham no lixão da capital.   
 
INDEFERIDO
 
Sid teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral por conta de uma situação ocorrida em 2008, quando ele era Secretário Municipal de Saúde. Sid teria entregue dois prédios alugados sem as devidas reformas previstas em contrato. O candidato disse que fez tudo dentro da LEI. Ele promete recorrer da
decisão do TRE e continuará com a campanha.
 
VAI MUDAR
 
Após apenas um ano e um mês a 17ª Brigada de Infantaria de Selva irá trocar de comando na capital. A decisão publicada pelo Ministério do Exército nesta quarta-feira,21, transfere o atual comandante, general Luciano Lima, para Curitiba.
 
SURPRESA 
 
Com a decisão, o Exército quebra uma tradição e deixa surpresos praças, oficiais e graduados que trabalham na 17ª Brigada de Infantaria de Selva. É que normalmente um comandante fica dois anos no cargo. 
 
NOVO COMANDANTE
 
Quem irá assumir o comando da 17ª BIS será o coronel Jorge Augusto Ribeiro Cacho que aguarda a assinatura de sua promoção a general. Ainda não foi definida a data da passagem de comando.
 
MAIS TEMPO
 
Os Generais André Luís Novaes Miranda, Ricardo Costa Neves e José Eduardo Leal, que antecederam Lima na Brigada, ficaram mais de dois anos em Porto Velho. Normalmente a longevidade na função torna os militares mais identificados com a sociedade.  
 
APOIADOR
 
O deputado Dr. Neidson (PMN) destacou a saída da 19ª Missão da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo, barco hospital fixado em Guajará-Mirim, para
atender comunidades indígenas e ribeirinhas da região. 
 
DUAS SEMANAS
 
O trabalho começou na última terça-feira e vai até dia 31 de outubro, em conjunto com a Associação Doutores da Amazônia.
 
AUXÍLIO
 
Dr. Neidson, que também é médico, destinou R$ 25 mil em emenda parlamentar para auxiliar a Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai), nos custos
gerados com o deslocamento da embarcação hospitalar.
 
EQUIPE
 
Ao todo, mais de 48 profissionais da saúde integram a missão que fará diversos atendimentos, inclusive testagem para o diagnóstico da Covid-19. Além da Associação Doutores da Amazônia, a 19ª Missão da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo também conta com equipe médica do Governo de Rondônia e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Governo Federal.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS