BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

NOVA MAMORÉ: Candidato do PDT tenta associar nome ao presidente Bolsonaro

A questão é que partido já protocolou 18 pedidos de impeachment contra o presidente da República

ASSESSORIA

19 de Outubro de 2020 às 19:41

Foto: Divulgação

Um fato tem chamado atenção no município de Nova Mamoré, o candidato a prefeito Dr. Welison Nunes, Partido Democrático Trabalhista (PDT), de centro-esquerda, ao perceber a alta popularidade do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), na região passou adotar em suas reuniões e discursos a associação e apoio ao chefe de Estado do país.

 

O PDT, partido do ex-ministro Ciro Gomes, que disputou a última corrida presidencial, e também de Welison, já protocolou quase 20 pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro.

 

O partido também anunciou, por meio de documento interno que pode expulsar os “dirigentes das esferas partidárias nacional, estadual e municipal, os parlamentares de mandato e candidatos que, interna ou externamente, propagarem, divulgarem, repassarem por entrevista ou rede social, propaganda em prol do governo bolsonarista”, diz a Resolução 002/2020 do PDT, assinada pelo seu presidente, Carlos Lupi.

 

No documento, o PDT afirma que Bolsonaro faz “apologia ao fascismo e atos de extremo racismo” e que “a punição pode variar de um ‘simples cancelamento em plena campanha eleitoral’ – seja para prefeito, vice-prefeito ou vereador – à expulsão do PDT”.

 

Em Nova Mamoré, nas Eleições 2018, Jair Bolsonaro, na época do PSL, teve 75,54% dos votos válidos contra 24,46% de Fernando Haddad (PT). O presidente segue com excelente aprovação no município, o que pode representar a “aproximação” do discurso do candidato de centro-esquerda, mesmo contra a determinação do partido, pois criticar e até mesmo a neutralidade sobre o Governo Federal representaria perda expressiva de votos.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

MP obtém liminar para que Energisa forneça energia de qualidade

MP obtém liminar para que Energisa forneça energia de qualidade

O Ministério Público também relata que, conforme informado pelo Procon local, somente em relação ao Município de Ariquemes, a quantidade de reclamações em aberto contra a empresa atingiu o total de 514, no período de 1º de janeiro de 2019 a 14 de novembro do mesmo ano.

23 de Novembro de 2020 às 08:53