BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PORTO VELHO: Hildon afirma que comprará outra máquina para atender a população

Durante reunião com presidentes de associações comunitárias, ocorrida no diretório do PSDB na noite de terça-feira (6), Hildon lembrou que, apesar de a população ter ficado sem o equipamento, as obras de asfaltamento prosseguem

ASSESSORIA

07 de Outubro de 2020 às 16:01

Foto: Divulgação

O candidato a prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), que concorre à reeleição, disse que comprará outra máquina pavimentadora para substituir a que foi retirada pelo governo da rua Pau Ferro, na zona sul da capital, no último final de semana.
 
Durante reunião com presidentes de associações comunitárias, ocorrida no diretório do PSDB na noite de terça-feira (6), ele lembrou que, apesar de a população ter ficado sem o equipamento, as obras de asfaltamento prosseguem. Na manhã de terça ele acompanhou o andamento dessas obras para atestar a qualidade e inspecionar a espessura.
 
“Outra máquina será comprada, mas isso não poderá acontecer na próxima semana, porque um equipamento como esse não é encontrado na esquina. Fiquei surpreso com o que aconteceu, porque além de não ter feito sequer um metro de asfalto em Porto Velho o governo ainda retirou a máquina que havia sido cedida para a prefeitura na administração Confúcio”, disse Hildon Chaves.
 
A explicação foi dada pelo candidato devido aos questionamentos apresentados pelas lideranças comunitárias. Hildon Chaves esclareceu que inicialmente foi informado que o equipamento tinha sido furtado, por isso o primeiro passo foi registrar ocorrência policial. “Somente depois disso me certifiquei que a máquina havia sido retirada por servidores do DER”, detalhou.
 
Ele lembrou que em seu primeiro ano de mandato foram asfaltados 40 quilômetros de ruas, mas no segundo ano foram apenas seis, devido ao problema ocorrido com caminhoneiros, o que impediu a chegada de insumos a Porto Velho. No terceiro ano foram mais de 50 quilômetros de asfalto, e em 2020 a previsão inicial é que sejam feitos 130 quilômetros, mas esse número pode aumentar.
 
“Na administração passada foram asfaltados 40 quilômetros de ruas. Na atual, existe a possibilidade de entregarmos de 200 a 250 quilômetros de ruas pavimentadas. Quando concorri pela primeira vez, não fiz compromisso com asfalto, e havia à época 550 quilômetros de ruas somente com cascalho. Já fiz quase metade. Quem já fez uma metade pode fazer outra”, afirmou o candidato.
 
Hildon Chaves esclareceu que 27 quilômetros de ruas foram asfaltados no bairro Mariana pelo Exército, que foi contratado e pago pela prefeitura. Ele lembrou que a obra também não tinha sido prometida, mas foi feita. “Não se trata de recursos de emenda parlamentar. Foi dinheiro próprio do município. Sobra dinheiro quando se zera a corrupção”, acrescentou.
 
Ele citou, ainda, que o município de Porto Velho é do tamanho do Estado de Sergipe, e que há 15 candidatos a prefeito. Em Porto Alegre há 13. “Muita gente concorre agora, porque a prefeitura está organizada. Porto Velho tem prefeito. Quando não há roubo é possível trabalhar, é possível levar iluminação pública a todos os distritos, como foi feito. Antes muita gente achava que Porto Velho não tinha jeito, mas esse quadro mudou”, finalizou o candidato Hildon Chaves.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS