BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

AUXÍLIO À CULTURA: Artistas receberão do Estado; Município de Porto Velho pagará espaços culturais e editais

A capital rondoniense deve receber os recursos até esta sexta-feira,11. O Estado, que pagará também os editais, ainda não tem previsão de receber o repasse do Governo Federal

Rondoniaovivo

08 de Setembro de 2020 às 09:27

Atualizada em : 09 de Setembro de 2020 às 08:26

Foto: Divulgação

O Estado será o responsável pelo pagamento dos artistas  beneficiados pela Lei Aldir Blanc de auxílio à cultura. O Governo estadual ficará responsável também em repassar o dinheiro para os editais inscritos e aprovados.

 

Já a Prefeitura de Porto Velho, primeiro município do Estado a receber os recursos, o que ocorrerá até esta sexta-feira,11, fará o repasse para os espaços culturais e também para os editais. A capital rondoniense receberá 3.543.063,14 para ser utilizado durante os três meses em que perdurá o auxílio à cultura.

 

Porto Velho possui 210 espaços culturais cadastrados, segundo o produtor cultural Chicão Santos. Porém, para ter direito a receber os recursos, que varia entre R$ 3 mil a R$ 10 mil, é preciso preencher os requisitos exigidos pela legislação. Ele acredita que após o levantamento, esse montante deve reduzir de 210 para 150.

 

Entre outras exigências está a necessidade de comprovação de que o espaço funciona há pelo menos dois anos, assim como a comprovação de que parou de atuar devido a pandemia. Ainda segundo Chicão, será pago primeiro os espaços culturais, depois será a vez do chamamento para os editais. O auxílio para os artistas é no valor de R$ 600,00 mensais, durante três meses.

 

Artistas beneficiados (Desde que esteja dentro dos critérios)

 

Ensaiador, atriz, corógrafo, costureiro, músico, desinger, roadie, bailarina, fotógrafo, instrutora, figurinista, diretor, produtor, maquiadora, contra regra, editora, roteirista, poeta, escritor, cenógrafo, iluminador, entre outros.

 

Espaços Culturais (Desde que esteja dentro dos critérios)

 

Teatros independentes, academia de dança, estúdio fotográficos, sebos, associações culturais, produtoras, sedes de grupos, pontos de cultura, salas de leitura, dentre outros.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS