BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

APOSENTADORIA: Chicão Santos deixa a presidência do Conselho Estadual de Política Cultural

Ele será substituído pela vice-presidente, diretora teatral Valdete de Souza

Autor: Agenda Porto Velho

15 de Agosto de 2020 às 06:21

Atualizada em : 15 de Agosto de 2020 às 06:22

Foto: Divulgação

A vida está em constante movimento, assim como nossas funções no mundo. Chicão Santos, atualmente presidente do Conselho Estadual de Política Cultural, conhecido por estar na linha de frente do batalhão que luta a favor do desenvolvimento de políticas culturais em Porto Velho, Rondônia e Brasil, há trinta e oito anos, também é Servidor Público Estadual. Iniciou sua carreira como agente administrativo na década de 1980, pouco tempo depois tornou-se professor pedagogo concursado.

 

No exercício de um dos mais importantes ofícios existentes, o de ensinar, Chicão Santos trabalhou em diversas modalidades de ensino, com destaque para o Ensino Especial, atuando na Escola Estadual Abnael Machado de Lima (CENE).

 

Todavia, esta sexta-feira, 14 de agosto de 2020, marca o fim de sua jornada como Servidor Público Estadual, pois ele vai iniciar seu processo de aposentadoria, ele também se afastará da sua função de presidente do CEPC (Conselho Estadual de Política Cultural). Seu desligamento ocorre também nesta sexta-feira na III Reunião do CEPC. Em seu lugar ficará a vice-presidente, diretora teatral, Valdete de Souza que com certeza continuará o trabalho desempenhado por Chicão Santos até aqui.

 

Vale frisar que esse professor/artista/militante cultural foi um dos grandes articuladores, a nível nacional, para a implantação do Sistema Nacional de Cultura e por último para aprovação da Lei Aldir Blanc, assim como é o responsável pelo recente mapeamento dos artistas e dos espaços culturais rondonienses.

 

Chicão Santos vai se aposentar, mas eis aqui o fim de uma jornada? Ele é taxativo: “Não! Uma jornada termina, outra começa”.

 

Depois de ser o principal responsável para a criação e implementação do Sistema Estadual de Cultura e de ter sido peça chave para a formulação de políticas públicas culturais no estado, agora ele se dedicará à política partidária.

 

Com vasto histórico de ações voltadas para a educação e cultura, quer continuar servindo, mas dessa vez como legislador municipal.

 

Autor: Assessoria/Agenda Porto Velho

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS