DE NOVO: PL quer anular votos de urnas usadas no primeiro turno

Ação protocolada no Tribunal Superior Eleitoral pede que votos em urnas com modelos antigos sejam desconsiderados

DE NOVO: PL quer anular votos de urnas usadas no primeiro turno

Foto: Divulgação

 

O Partido Liberal, de Valdemar Costa Neto e Jair Bolsonaro apresentou nesta terça-feira, 22.11, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma ação em que pede a anulação dos votos de urnas eletrônicas de modelos anteriores ao 2020. 
 
 
O partido alega que ocorreram falhas insanáveis, que colocam em risco o resultado do pleito.
 
 
As urnas são as mesmas que foram usadas no primeiro turno, onde foram eleitos governadores, deputados estaduais e federais, senadores e presidente.
 
 
A ação tem como objetivo tumultuar mais uma vez o resultado da eleição.
 
 
Na semana passada, um documento que circulou na imprensa apontava que o PL pediria a anulação dos votos apontando supostas falhas no log das urnas e no registro de número de patrimônio dos equipamentos.
 
 
Todos os questionamentos referentes ao sistema eleitoral e as urnas eletrônicas foram feitos e respondidos, incluindo o tal ‘código fonte’ que os bolsonaristas derrotados insistem em pedir, sem sequer saber do que se trata.
 
 
O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, disse nesta terça-feira (22) que o relatório sobre as urnas que o partido protocolou no Tribunal Superior Eleitoral, não é necessariamente o que o partido pensa sobre o processo eleitoral eletrônico. Ele, no entanto, considerou necessário que o caso fosse levado à Corte Eleitoral.
 
 
“Única intenção é contribuir para o fortalecimento a democracia do nosso pais”, diz Valdemar.
 
 
Antes, ele fez uma certa defesa do resultado das urnas. “Não somos especialistas em segurança de dados, por isso fomos atrás de técnicos que fizessem esse trabalho para garantir a transparência do processo eleitoral. Até porque eu, Valdemar, fui eleito com urna eletrônica; e a bancada do PL foi eleito com urna eletrônica”, disse. 
 
 
Bolsonaro diz que ‘venceu
 
Amparado no tal relatório apresentado ao TSE, Jair Bolsonaro que não aparece para trabalhar desde que perdeu a eleição, resolveu protocolar uma Representação Eleitoral para Verificação Extraordinária na qual questiona o resultado do segundo turno da eleição presidencial. De acordo com o relatório apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bolsonaro teria recebido 51,05% dos votos na disputa com Lula.
 
 
De acordo com o relatório, “uma apuração realizada apenas com base nos resultados das urnas do modelo UE2020 (40,82% do total das urnas utilizadas no 2º turno) – que, reitere-se, possibilitam, com a certeza necessária, validar e atestar a idoneidade de seus votos –, o resultado que objetivamente se apresenta atesta, neste espectro de certeza eleitoral impositivo ao pleito, 26.189.721 (vinte e seis milhões, cento e oitenta e nove mil, setecentos e vinte e um) votos ao Presidente Jair Messias Bolsonaro, e 25.111.550 (vinte e cinco milhões, cento e onze mil, quinhentos e cinquenta) votos ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, resultando em 51,05% dos votos válidos para Bolsonaro, e 48,95% para Lula”.
 
 
 
Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS