BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PERIGO: GM faz recall de Celta e Chevrolet Classic por falha em Airbag

O serviço é necessário pois em caso de colisão, ocasião na qual o acionamento do sistema de Airbag é esperado

extra

27 de Julho de 2020 às 10:57

Foto: ilustrativa

 

EXTRA - A General Motors (GM) anunciou o recall de 235.845 veículos dos modelos Chevrolet Celta, anos 2013 a 2016, e Chevrolet Classic, anos 2013 a 2016 por falha no airbag do motorista.
 
A campanha de segurança foi formalizada na última sexta-feira junto ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), segundo informou a Secretaria Nacional do Consumidor, órgão vinculado ao Ministério da Justiça.
 
 
Estão incluídos no recall 91.573 veículos modelos Chevrolet Celta, anos 2013 a 2016, chassisi de número DG124288 a GG100849, produzidos de 22 de agosto de 2012 a 15 de abril de 2015; e 144.272 veículos modelo Chevrolet Classic, anos 2013 a 2016, chassis de número DB186193 a GR160004, produzidos de 4 de julho de 2012 a 10 de junho de 2016.
 
Os proprietários de tais veículos devem entrar em contato de imediato com a rede, para agendar a substituição da peça. O atendimento terá início a partir de 5 de agosto, será gratuito e tem o tempo estimado de até uma hora.
 
Segundo a GM, o serviço é necessário pois em caso de colisão, ocasião na qual o acionamento do sistema de airbag é esperado, constatou-se a possibilidade de falha do componente “insuflador” do airbag do volante do veículo.
 
Devido a uma possível degradação do insuflador, o componente torna-se sujeito a romper-se. Caso isso ocorra, poderá haver a dispersão de fragmentos de metal de sua carcaça, podendo causar danos materiais, lesões físicas graves, ou até mesmo fatais, ao motorista e aos ocupantes do veículo.
 
A falha do airbag, fabricado pela japonesa Takata, está assoiada a mais de 20 mortes em vários países, sobretudo nos Estados Unidos. No Brasil, há mais de 30 acidentes confirmados com automóveis que apresentaram problema na peça.
 
 
Acidente em Aracaju com morte
 
A GM alegou, ainda, que teve conhecimento a respeito do acidente ocorrido em Aracaju, em 15 de julho de 2020, decorrente de falha no airbag, que resultou na morte do consumidor que conduzia o veículo Celta. A GM afirmou que entrou em contato com os proprietários do veículo, mas não teve sucesso até a presente data.
 
Além disso, comunicou o início das investigações sobre a relação do acidente com o recall dos airbags Takata, mas ainda não possui conclusões a serem apresentadas. Ou seja: o forncedor ainda não se pronunciou acerca de eventual relação entre o acidente ocorrido no estado de Sergipe e a campanha de recall.
 
Devido ao fato de o defeito dos airbags da Takata ter sido um problema global, o DPDC recebeu campanhas de recall de praticamente todas as montadoras de veículos. As investigações são contínuas e atualmente existem aproximadamente 70 campanhas de recall ativas sobre tais airbags.
 
No caso do Celta, o DPDC abriu averiguação preliminar em face da GM, com a finalidade de apurar o nível de diligência do fornecedor na adoção das medidas cabíveis para mitigar os riscos relacionados ao dispositivo objeto de campanha.
 
Coordenador-geral de consultoria técnica e sanções administrativa do órgão, Leonardo Marques informa que o DPDC está acompanhando o caso com atenção. Atualmente, o caso se encontra em fase de averiguação preliminar, em que são levantadas provas e informações.
 
Caso ocorra a instauração de processo administrativo sancionador, é possível que seja aplicada sanção de multa em eventual decisão, se infrações aos direitos dos consumidores forem confirmadas. Neste caso, a sanção poderá chegar a superar R$ 10 milhões.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS