CULTIVO: CTNBio aprova plantio de trigo transgênico no Brasil

O país é o segundo no mundo, depois da Argentina, a conceder permissão para cultivo do cereal geneticamente modificado

CULTIVO: CTNBio aprova plantio de trigo transgênico no Brasil

Foto: Divulgação

 

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou o plantio de trigo transgênico resistente à seca no Brasil, de acordo com um documento publicado em seu site, o que faz do país o segundo no mundo, depois da Argentina, a conceder permissão para cultivo do cereal geneticamente modificado.
 
A Tropical Melhoramento e Genética, que apresentou o pedido à CTNBio, é parceira da argentina Bioceres no Brasil.
 
Em um comunicado, a Bioceres confirmou que o Brasil concluiu a avaliação de segurança de seu trigo HB4, fornecendo aprovação total para comercialização e cultivo no país.
 
Em uma teleconferência sobre os resultados, a Bioceres disse que, em condições graves de seca, o trigo transgênico HB4 da empresa “mostrou rendimentos mais altos do que as variedades convencionais em todos os ambientes, com uma melhoria média de produtividade de 43%.”
 
Em novembro de 2021, o Brasil se tornou o primeiro país a permitir a importação de farinha feita com trigo geneticamente modificado da Argentina.
 
Essa decisão estimulou uma discussão global sobre o trigo geneticamente modificado.
 
A soja e o milho geneticamente modificados são aceitos há muito tempo nos mercados globais, mas tais produtos são usados principalmente para alimentar criações de porcos e aves e não seres humanos.
 
 
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão da prefeita Valéria Garcia em Pimenteiras do Oeste?
Você é a favor do uso da linguagem neutra?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS