BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Coluna Momento Lítero Cultural

Por Selmo Vasconcellos

POR SELMO VASCONCELLOS

22 de Abril de 2020 às 14:38

Foto: Divulgação

SELMO VASCONCELLOS

Renascido em Porto Velho, Rondônia (8 de novembro de 1982).

 

Sou uma lembrança menor.

*****

Descobri o seu rosto entre os diversos.

*****

Somos os piores das poluições.

*****

Falta oração na minha poesia.

*****

A gente não comia maçã,

mas era feliz (para o meu pai)

*****

Vejo nos teus olhos lágrimas

e com as minhas te acompanho.

***** 

Seu olhar diz tanto,

o que a sua voz não fala.

*****

Será que nos arquivos da vida

temos nossas pastas curriculares?

*****

Uma vitória após várias derrotas,

é muito mais valorizada.

*****

Enquanto o homem cresce no seu intelecto

o seu amor ao próximo adormece.

***** 

Fiz mal a alguém? Fiz bem?

Nenhum dos dois? Então boa noite.

***** 

Sol, chuva, estrelas, lua
o rio Madeira é a minha rua.

*****

O leão fez tanta fortuna, tanta fortuna.

Que comprou o circo

*****

Enquanto o verão brilha lá fora

O rio Madeira cresce aqui e agora.

***** 

Saber o futuro é fácil

Limpar o passado que é difícil.

****

Te levei para o mundo dos sonhos

E o meu medo agora era acordar.

*****

O lixo do luxo

Enche qualquer bucho.

***** 

Amor puro

Presente passado futuro

*****

Amor atado

Amor sagrado.

*****

No escuro?

-É claro!

*****

Sem me machucar

As dores existem.

*****

Janelinha de avião

Não é televisão.

***

Dono do poema

Cita e dá o tema.

***** 

RONDÔNIA

Não me pariu

Mas me adotou.

***** 

A felicidade não está na riqueza

Nem na pobreza

Está de nós mesmos.

*****

É bom de vez em quando,

A gente conversar com a gente mesmo.

Trocar ideias com nosso “ego”.

*****

Bactérias, fungos, moneras, protozoários,

Vírus... sisudos até o fim.

Vem vacinas f... eles.

*****

Amanheci cantando feliz!!!

Minha aura brilhava

Junto com o Sol vindo do Leste.

*****  

És tão pecador

Que tuas mãos fervem

Quando pegas no Livro Sagrado.

*****

Armação

Onde há arma

Há ação.

*****

Anestésico

Finda dor

Daquele sofredor.

***** 

Ver-te

Ter-te

Flerte.

***** 

Tibete

Mundo longe

Mudo monge

*****

Não tenho

Jeito peito feito

Para falar mais de amor.

*****

Estou isolado

De amigos

Racionais e irracionais.

***** 

Perdi seu endereço

E sem notícias suas,

Padeço.

***** 

Medo disso

Medo daquilo

Medo medo medo.

***** 

Amor

Que fazer daquele muro

Que nos separa?

***** 

Primavera

Hibiscos vermelhos floridos

Punhados de beija-flores.

***** 

Vou florir

Todas as estradas

Que me levam até você.

***** 

Com receio

Rio de Janeiro

Com tiroteio.

***** 

Travesseiro companheiro

Acalentando

O sono do meu amor.

***** 

Amor puro

No claro

 No escuro.

*****

De ninhos em ninhos

Somos

Passarinhos.

***** 

Da janela via beija-flor

Hoje,

Só estação do metrô.

***** 

Tivemos tantos janeiros

mas,

deixa eu ir primeiro.

***** 

Na solidão

gota de torneira

é companheira.

***** 

Só, sóbrio

Solitário sofá

Soberana solidão

***** 

Na timidez

gritar para dentro

é ato de coragem.

*****   

Quem tem esperança com o progresso

Espera espera espera

Com sucesso.

*****

Amor ata

No mar

 Na mata.

***** 
Nós

em nós.
Antes durante após.

***** 

Entrar em você

Sem bater

“Nada de violência”

*****

Confissão

Em duas palavras:

Te amo.

*****

Nosso amor

Não é rotina

É retina.

*****

Lágrimas!!!

Caem gotas no corpo

De quem te ama.

***** 

Numa noite

Encontrei com a chuva

Encontrei com a ternura.

***** 

Voltar ao passado

Apenas

Para pequenas correções pendentes.

***** 

Que pena

Apoena

apenas poema

***** 

Meta

Metade

Incompleta

***** 

Indígena

Brasil

Da gema.

***** 

São Paulo

São pulos

Pulos sãos.

*****

Caramujo

Enclausurado

No muro.

***** 

Abelha

Se consola

Na flor artificial.

***** 

Animais

No zoológico

Nada lógico.

***** 

Borboleta
de bacana
na área urbana.

***** 

Perdão pelos meus Eros,

Digo,

Erros.

***** 

Eu e você

Numa luta corporal de amor.

Que cena?

***** 

Na floresta

A flor

Resta

***** 

Lago da praça

A garça

Pesca de graça.

***** 

Legal

É colher milho

No quintal.

***** 

Setembro

Mês da chuva

Cajus à vista.

***** 

Ditadura

Ou você bate

Ou você tortura.

***** 

Resistência

Um desafio a enfrentar.

Entrar na luta e não tombar.

***** 

Por que o homem

Não admira a beleza

De um relâmpago?

***** 

Já que os vivos não me ouvem.

Então,

Ouço os mortos.

***** 

Foz do Iguaçu

Só não me atrai

O Paraguai.

***** 

Sou arcaico

Falo hebraico

Leio aramaico

*****

MAteMÁtica

GraMÁtica

Como aMÁ-las?

***** 

Tinha

Química, Física e Biologia.

Faltava o Português.

***** 

Diariamente

Somos mentes,

Mutantes, agentes.

***** 

Conta da lua,conta!

Se ela é mesmo

Dos namorados?

*****

Balas perdidas

Não é da polícia

Nem dos bandidos.

*****

Leia a BÍBLIA!

Mas não faça dela

Um perigoso instrumento político.

*****

Poesias? Mais!!!

São páginas em branco

Nos órgãos culturais.

*****

Tirando a violência

O presente é bem melhor

Do que o passado

*****

Não vou matar

o passado

vou morrer passa(n)do

*****

Ainda dá tempo de rever o amor perdido

Ainda dá tempo de amar o amor antigo

Ainda dá tempo de voltar para o abrigo.

***** 

O Brasil

está cheio de pessoas presas

nos seus lares e inseguras.

*****

Vô! Para que serve o mosquito?

Meu neto! Serve para o sapo comer.

Vô! E onde não tem sapo?

***** 

Cartas, fotos, alianças

Tesouros guardados com segurança

Futuras gerações: minhas lembranças.

***** 

Pum! Pum! Pum!

Uma, duas, três balas perdidas

Cabeça, coração, coxa

Mais uma vida sem vida.

*****

Oh! Cadáver decomposto, putrefato

Jaz inerte para sempre e de fato

Após silenciar a voz de muitos outros

Num simples gesto, num simples ato.

*****

MÃE NEGRA, Não nega que ama.

Amamenta também,

aos seus seios,

filhos de outrem.

*****

Flecha certeira

Vá de encontro, certeza,

Atingir aquele coração

Que tanto amo.

***** 

Lá no mato

Cobra Norato

comeu Raimundo Nonato

Uma lenda? Não! Um fato!

***** 

Uma choça arranjadinha

Uma esteira no chão

Uma linda garotinha

Um palácio no sertão.

***** 

Sou o mar, você o sal

Diariamente aumenta minha

pressão arterial.

Eu sei que faz mal, mas eu te amo.

*****

Século XXI

Onde houve as maiores transformações

Onde o povo deixou de viver como devia.

Mascarou-Se. Individualizou-SE.

*****

Místicos somos

Uns evitam, mas são

Outros participam (ativamente!)

Não são.

*****  

Mestre, meu Grande Pai

Pregai no topo daquela serra

Aos pecadores barrai

Que desapareçam com eles da Terra.

*****

Milícia bate com malícia

No meu avô.

No seu semblante nenhuma lágrima,

Mas no seu peito muita dor.

*****

Sou brasileiro, sim senhor

Com muita honra, não senhor

A culpa é minha? Por favor

E esse clima de terror?

*****

Jamais esquecerei

(Oh! Pesadelos terríveis)

Aqueles brutamontes

Surrando aquela frágil mulher.

*****

Retrato falado

De um rosto marcado

Com uma cicatriz

De segredo não revelado.

*****

Vida vaga, vegetativa

Bom dia, boa tarde, boa noite

Sem opção, sem alternativa

Surro o corpo com açoite.

*****

Mãe, senhora acolhedora

Seu filho, menor delinquente

Mãe Pátria, metralhadora

Seu filho, matará a gente.

*****

Vi uma rosa

Ela nem me viu

Vil, nebulosa,

Inútil e servil.

*****

O índio Karitiana não treme, não teme

Sai pelos rios: Machado, Mamoré, Madeira...

Enfrenta mutuca, pintada, corredeira

Molhando a sua piroga e não geme.

***** 

Meia noite de sexta-feira

Apareceu o Saci

Correu tanto, deu canseira

Tomou guaraná e açaí.

*****

Eu sou doido

Você é doida

Nós somos doidos

É o amor falando mais alto.

*****

Cupido véio

Estúpido, míope

Flechou erroneamente

A cabeça de um totem.

*****

Quando eu morrer,

Por favor,

Não coloquem flores dentro do meu caixão,

Elas me sufocam.

*****

Mataram a FAUNA

Destruíram a FLORA

Levaram o MINÉRIO.

Pra onde? MISTÉRIO...

***** 

Tornar o impossível possível

Gritar bem alto pra ninguém ouvir

Correr devagar pra chegar depressa

Tirar o dia para uma noite de luar.

*****

Elite

Linha dura

Você convoca

E não me atura.

***** 

Querido filho meu meu?

Abençoado por Deus

Sim, por Deus!

Mesmo não tendo o meu DNA.

***** 

Na fila

Fila-se

Cigarro

E tempo perdido.

***** 

Na maioridade

Quem solta pipa

Não tem

Sensibilidade.

*****  

Canabis

Não dá mais cana

Dá bis

Ativa Cativa Sativa

***** 

Ah! Inibição

Que tanto tortura

Este corpo

Cheio de amargura.

*****

Psiu!!!

Declame em voz alta.

Psiu!!!

Reclame em voz baixa.

*****

Sei nada

Da vida do político

Mas

Ele sabe tudo da minha.

*****

Ânsia

A miséria corrói

A fome

E a ignorância.

*****

Eu queria

Mas não posso

Nada meu, nada seu

Tudo nosso.

*****

Atenção povo babaca

Sou candidato

Sou honesto

E vou te roubar.

***** 

Às vezes

O passado trás

Tanta merda

Para o presente.

***** 

Vim

Vi

Vendi

Pudera, sou vendilhão.

***** 

Primeiro Mundo

Nasceu para Edmundo

Terceiro Mundo

Nasceu para Raimundo

***** 

Tendo bebida

Cigarros

Sinuca

Já me contento,

***** 

EU  EU EU EU EU

EU não posso

me esquecer.

Nem pensar!!!

*****

Melancólico na sala

Ouvindo

Crying

De Roy Orbison.

*****  

Solidão

Sim

Depressão

Não.

***** 

Para quê

O por-do-Sol

Se o anoitecer

Me entristece?

***** 

Ontem me considerava

O tal

Hoje...

Talvez.

***** 

Continuo

Vivendo

Como no século

Passado.

*****

U.S.A. 

Atomicamente

O Oceano

Pacificamente?

***** 

Quando o luar

Invade o meu quarto,

Transforma a tristeza

Em saudade.

***** 

Melancolia

Agonia

Tudo ia

E eu ficando.

***** 

Amora

Fruta cobiçada.

A cerca

Que nos separa.

*****

A felicidade

Na minha idade

Tem preço

E apreço.

***** 

Violência

Violência

Violência

De quem a incompetência?

***** 

Sem internet

Sem jornal

Sem rádio, TV e celular.

SEM COMUNICAÇÃO.

***** 

Estou solitário

Tal qual meu quarto

De solidão estou farto

De solidão estou farto.

***** 

O dia está triste,

Muito triste,

Parece até que foi combinado

E eu aqui confinado.

***** 

No quarto

Apenas

Eu

E uma pobre lagartixa.

***** 

Carrego estigma

Da Honestidade

Da Lealdade

Da Fraternidade.

***** 

PARE OLHE SIGA

Seguir para onde?

Se os caminhos

São tortuosos e espinhosos.

***** 

LEONARDO, meu neto

Depois dos 60 anos,

A gente não planta,

(A) colhe.

*****

Somos

Sonos

Sonhos

Só Nós.

***** 

Matar a matéria

E deixar na memória

Sem cair no abismo

É mágico!!!

*****

Estrela

Quando o astro

Não é mais tema.

Aí acaba o poema.

*****

Amar e morte

Não se combinam

Amor é eterno

A morte pode esperar.

***** 

Negro

Tombou, silenciou

A arma?

Branca.

**** 

Apenas uma coisa:

Não sou de repetir

Não sou de repetir

Não sou de repetir...

***** 

Já que os vivos

Não me ouvem

Então,

Ouço os mortos.

****** 

Só,

está a poesia.

Pó,

é que tem companhia. 

***** 

Da janela

Aprecio a lua

Descendo no telhado.

Vem beber a água do gato.

***** 

De lá pra cá

De lá pra cá

De lá pra cá

Era assim na minha rede.

***** 

Depois de longos meses sem dormir,

Pensando em você.

Hoje, eu dormi e

Sonhei com você.

***** 

A lagartixa, assume:

Manhã, borboleta

Tarde, beija flor

Noite, vagalume.

***** 

Cuidado!!!

Se o seu superior

Só tem virtude.

Tai o defeito.

***** 

Meu filho nato

Meu filho adotado.

Ninguém, ninguém

Pode lesar o Estado.

***** 

Arre!!!

Como o tempo voa.

Arre!!!

Lá se foi a minha adolescência

*****  

Amanhecê

Entardecê

Anoitecê

Sodade d’ocê.

***** 

Somos São Paulo

Queremos bis, bienais

Bis e mais

Mais, mais, mais...

*****

Se essa moçada

Que apronta

É ficha limpa.

Então, eu sou um anjo.

*****

Se não subi

No topo da montanha quando podia.

Hoje não posso mais

O corpo não permite.

*****

Quando o meu amor chegar

Me avise

Vou despir a camisa

E abrir o coração.

***** 

Vou penetrar na sua alma

e com muita calma

dizer de mansinho

Eu te amo.

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS