SEGURO: Aviação global tem queda no número de acidentes fatais em 2022

A taxa de acidentes fatais, por sua vez, caiu para 0,16 por milhão de voos em 2022, uma melhora em relação ao 0,27 por milhão de operações em 2021

SEGURO: Aviação global tem queda no número de acidentes fatais em 2022

Foto: Divulgação

 

 
A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) divulgou seu Relatório de Segurança de 2022 para a aviação global, que mostrou uma redução no número de acidentes fatais e no risco de fatalidade, em relação a 2021 e à média de cinco anos (2018- 2022). Em 2022, portanto, ocorreram cinco acidentes fatais envolvendo a perda de vidas de passageiros e tripulantes, número menor que os sete acidentes de 2021 e uma melhoria na média de cinco anos (2018-2022), que também foi de sete.
 
 
A taxa de acidentes fatais, por sua vez, caiu para 0,16 por milhão de voos em 2022, uma melhora em relação ao 0,27 por milhão de operações em 2021, e também ficou à frente da taxa de acidentes fatais de cinco anos de 0,20. Já a taxa total de acidentes foi de 1,21 por milhão de voos, uma redução em relação à taxa de 1,26 acidentes do período de cinco anos 2018-2022, mas um aumento em relação aos 1,13 acidentes por milhão em 2021.
 
 
Por fim, o risco de fatalidade caiu para 0,11, de 0,23, em 2021, e 0,13 nos cinco anos de 2018-2022. As companhias aéreas membros da Iata sofreram apenas um acidente fatal em 2022, com 19 mortes.
 
 
 
 
Acidentes são raros na aviação. Houve cinco acidentes fatais entre 32,2 milhões de voos em 2022. Isso nos diz que voar está entre as atividades mais seguras em que uma pessoa pode se envolver. Mas, embora o risco de voar seja excepcionalmente baixo, não é isento de riscos. A análise cuidadosa das tendências que estão surgindo mesmo com esses níveis de segurança muito altos é o que tornará o voo ainda mais seguro”, disse Willie Walsh, diretor geral da Iata.
 
 
 
Direito ao esquecimento
Como você avalia a gestão do prefeito Armando em Seringueiras?
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ouro Preto do Oeste tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS