TRANSPORTADOS: Número de passageiros de ônibus já supera período pré-pandemia

Este ano, agora segundo dados da ANTT, o transporte rodoviário regular já transportou 2,7 milhões de passageiros,

TRANSPORTADOS: Número de passageiros de ônibus já supera período pré-pandemia

Foto: Divulgação

Dados da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestres de Passageiros (Abrati) revelam que o transporte rodoviário está ganhando protagonismo e abrindo caminho para criação de novos roteiros turísticos rodoviários. Os números do setor regular já demonstram uma tendência de alta. A procura por viagens de ônibus no feriado de 12 de outubro, por exemplo, foi 30% maior em relação ao anterior, de 7 de setembro.

Este ano, agora segundo dados da ANTT, o transporte rodoviário regular já transportou 2,7 milhões de passageiros, número maior que a quantidade de passageiros transportados antes da pandemia, no mesmo período de 2019. A expectativa é que o setor feche o ano com 3,1 milhões de passageiros.
 
“A demanda reprimida do turismo é enorme, se tudo continuar como está, vamos ter a maior demanda de fim de ano e de férias”, comemora o gerente de Marketing da Expresso Guanabara, Rodrigo Mont’Alverne.
 
Segundo a Abrati, há um movimento de mercado que faz do transporte rodoviário uma estratégia maior. “Ainda antes da pandemia, a CVC, maior operadora turística do Brasil, passou a oferecer passagens rodoviárias avulsas de mais de 140 viações, em parceria com a Click Bus. O Programa Investe Turismo, lançado no período pré-pandemia pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur, tem importante sinergia com o transporte rodoviário, já que as 30 rotas turísticas e os 158 municípios brasileiros que receberão aporte do programa, em sua grande maioria, integram ligações onde o ônibus está presente”.
 
Claiton Armelin: “rodoviário será opção muito forte na retomada”
 
 
As empresas rodoviárias também seguiram o caminho de estruturar um ambiente de negócios favorável para esse trade dentro de suas operações. Exemplo disso foi a chegada ao setor de Claiton Armelin, que durante 30 anos esteve na CVC Corp, para ser head de Viagens do Grupo Águia Branca. “Estamos confiantes nesse retorno do turismo rodoviário”, disse. Nota-se que as pessoas já estão programando as viagens e o nosso setor será uma opção muito forte neste momento de retomada”.
 
Apesar do momento de visibilidade, Armelin lembra que o turismo rodoviário não é uma onda nova e que ele já foi fundamental no desenvolvimento de destinos hoje consolidados, como Gramado (RS) e Porto Seguro (BA), uma vez que não tinha modal aéreo alimentando essas cidades há 25 anos. O executivo da Águia Branca revela que a empresa está trabalhando em um plano para as linhas convencionais e roteiros fretados, que serão chamados de Circuitos Rodoviários.
 
“Isso tudo em parceria com os municípios que já possuem atrativos turísticos e estrutura de hospedagem para receber os passageiros”, diz. Ainda segundo ele, a proposta é que o cliente aproveite as linhas regulares de transporte para um momento de lazer, fortalecendo o turismo local e contribuindo com a geração de emprego e renda.
Direito ao esquecimento

Você é a favor ou contra o garimpo no Rio Madeira?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS