VIAJANTES: Suíça comemora abertura para brasileiros e lança site para consulta

Os visitantes que foram completamente imunizados com duas doses da vacina (ou vacinas de dose única) nos últimos 12 meses tem permissão para entrar na Suíça sem precisar fazer o teste PCR ou cumprir quarentena

VIAJANTES: Suíça comemora abertura para brasileiros e lança site para consulta

Foto: Divulgação

A Suíça completa neste sábado (3) uma semana de fronteiras abertas para brasileiros vacinados, mais uma etapa na série de flexibilizações das medidas de segurança. O país não exige mais o trabalho remoto e suspendeu a obrigatoriedade de uso de máscaras ao ar livre. Os restaurantes têm permissão para acomodar quantas pessoas quiserem juntas e eventos de grande escala com certificados COVID serão permitidos sem restrições de capacidade ou do número de pessoas presentes.
 
Fomos muito corajosos em abrir as fronteiras, recebemos muitas perguntas e esclarecimentos nesses últimos dias, tudo também é muito novo para nós, estamos nos adaptando as novas regras e ansiosos em receber os brasileiros imunizados em nosso país” comenta Fabien Clerc, Diretor e Cônsul do Turismo da Suíça no Brasil.
 
Durante a última semana, a equipe do Turismo da Suíça no Brasil esclareceu a dúvidas de turistas e agentes de viagens sobre a abertura das fronteiras. O país lançou uma plataforma virtual para facilitar as consultas dos viajantes: https://travelcheck.admin.ch/home basta inserir o país de origem e condições, e será informado se o viajante está ou não autorizado a entrar no país.
 
REGRAS PARA TURISTAS VACINADOS
 
Os visitantes que foram completamente imunizados com duas doses da vacina (ou vacinas de dose única) nos últimos 12 meses tem permissão para entrar na Suíça sem precisar fazer o teste PCR ou cumprir quarentena, a regra é válida para viagens desde 26.06.2021.
 
As vacinas aceitas atualmente são aquelas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde: BioNTech, Moderna, Pfizer, Janssen, AstraZeneca, Sinovac, Sinopharm e Serum Institute of India.
 
Após a segunda dose da vacina é permitida a entrada no país no mesmo dia. Os imunizados com a vacina do laboratório Janssen precisam aguardar 22 dias após a data da vacinação para embarcar. Caso o viajante tenha a intenção de seguir a partir da Suíça para outros países, serão válidas as regras do país de destino.
 
Para a comprovação de vacinados brasileiros, basta apresentar o comprovante de vacinação juntamente com passaporte. Necessário conter as informações:  nome, data de nascimento, data da vacina, nome da vacina administrada e nome e endereço do local de vacinação. Qualquer documento válido em território nacional é aceito.
 
Crianças até 16 anos acompanhada pelos pais são isentas de comprovação de vacinação. Já passageiros entre 16 e 18 anos não precisam apresentar o certificado de imunização, somente teste PCR negativo válido dentro das 72 horas. Menores de 18 anos não vacinados ainda não estão autorizados a entrar no país desacompanhados.
 
Ao entrar na Suíça os contatos dos viajantes serão solicitados para controle de dados. Para passageiros em trânsito/ conexão é necessário verificar as regras com a cia aérea. Caso o viajante tenha a intenção de seguir a partir da Suíça para outros países, serão válidas as regras do país de destino.
 
Para retornar ao Brasil é necessário sempre apresentar o teste PCR negativo.
 
NOMENCLATURA DAS VACINAS
 
Durante a semana surgiram algumas dúvidas em relação as nomenclaturas das vacinas que já estão esclarecidas:
 
  • Pfizer/Pfizer/BioNTech (BNT162b2 / Comirnaty® / Tozinameran)
  • Moderna (mRNA-1273 / Spikevax / COVID-19 vaccine Moderna)
  • AstraZeneca (AZD1222 Vaxzevria®/ Covishield™)
  • Janssen / Johnson & Johnson (Ad26.COV2.S)
  • Sinopharm / BIBP (SARS-CoV-2 Vaccine (Vero Cell))
  • Sinovac (CoronaVac)
Direito ao esquecimento

Qual desses candidatos tem a sua preferência para o Governo de Rondônia?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS