CONSELHO DE ÉTICA: Deputados não encontram provas contra Lebrão, que foi filmado recebendo propina

Esse dinheiro, que Lebrão colocou dentro de uma sacola de lixo, era para contrato de serviços básicos em cidades do interior do Estado

O arquivamento do processo que pede a cassação do mandato do deputado estadual José Lebrão (MDB), durante sessão do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de Rondônia – ALE/RO na última terça-feira (1), indignou grande parte da opinião pública no Estado. 
 
De acordo com o relator do processo, deputado Edson Martins (MDB), não existe prova que apontem a necessidade da continuidade do processo contra Lebrão. Essa constatação, ocorreu mesmo após o parlamentar ter sido filmado pela Polícia Federal, durante a Operação Reciclagem, dentro de um escritório na cidade de Ji-Paraná (RO) recebendo dinheiro público desviado. 
 
Esse dinheiro, que Lebrão colocou dentro de uma sacola de lixo, era para contrato de serviços básicos em cidades do interior do Estado. Segundo a Polícia Federal, um grupo de prefeitos, incluindo a filha de Lebrão, exigia propina do empresário responsável pelo contrato. 
 
Nas investigações, os policiais encontraram dinheiro, também oriundo de propina, no forro da casa da filha do deputado Lebrão, conhecida como Gislaine Lebrinha, na cidade de São Francisco do Guaporé, que terminou com a prisão dela e de outros envolvidos.
 
Ainda está contido nos relatórios da PF, que Lebrão teria utilizado o carro oficial da ALE/RO para se locomover até o escritório onde foi filmado pegando dinheiro roubado do povo de Rondônia.
 
Conselho de Ética
 
Em sua segunda composição, o Conselho de Ética da ALE/RO é presidido pelo deputado Cabo Jhony Paixão (REPUBLICANOS) e também conta com outro militar, o Sargento Eyder Brasil (PSL). 
 
Outros dois deputados do Conselho, Geraldo da Rondônia (PSC) e Edson Martins (MDB) estão com seus mandatos na berlinda. Geraldo, responde por denúncias de quebra de decoro parlamentar por abuso de poder, agressão e até um pedido de intervenção psiquiátrica. Já Martins, perdeu seus direitos políticos por três anos após condenação em última instancia. 
 
Chiquinho da Emater (PSB) fecha a lista dos parlamentares titulares do Conselho de Ética em Rondônia.  
 
Todos os deputados do Conselho de Ética presentes na reunião votaram a favor da liberação de Lebrão.
 
A reportagem buscou contato com o presidente do Conselho, Jhony Paixão, porém não conseguiu retorno no celular do parlamentar e nem com a sua assessoria. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS