COVID-19: Frente Nacional de Prefeitos e CNM dizem faltar coordenação do governo alinhada aos municípios para o combate à pandemia

O presidente da Confederação Nacional de Municípios afirmou que é preciso o apoio do Congresso Nacional para que sejam implementadas, sob a coordenação do Governo central, ações a serem adotadas de agora em diante

COVID-19: Frente Nacional de Prefeitos e CNM dizem faltar coordenação do governo alinhada aos municípios para o combate à pandemia

Foto: Divulgação

A atual situação e as dificuldades dos municípios no enfrentamento da pandemia, o plano de vacinação, a capacidade de atendimento e as condições de abastecimento dos sistemas de saúde municipais foram os temas debatidos nesta segunda-feira (12), em audiência pública, na Comissão Temporária da Covid-19 (CTCovid-19) com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi e o Presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette.

 

O presidente da Confederação Nacional de Municípios afirmou que é preciso o apoio do Congresso Nacional para que sejam implementadas, sob a coordenação do Governo central, ações a serem adotadas de agora em diante. “Fazer isso é o caminho de curto prazo para minimizar o descontrole que vivemos hoje. O Brasil está na UTI, e esse ritmo de vacinação não será remédio suficiente, especialmente para este momento”, disse.

 

Glademir Aroldi falou que a CNM, ao lado das entidades municipalistas estaduais, vem atuando no sentido de orientar os gestores sobre as práticas a serem empreendidas em cada localidade, e se diz preocupado. “Nos últimos meses, as medidas de distanciamento social adotadas pelos governos estaduais e pelos gestores locais, sem coordenação, planejamento e apoio do Governo central, têm tido sucesso apenas na reação sempre tardia em situações de caos no sistema de saúde”. 

 

Na mesma linha de defesa do senador Confúcio Moura (MDB-RO), para que Governo Federal promova uma campanha permanente de comunicação em prol da eficácia e da segurança dos imunizantes e das medidas sanitárias de prevenção, Glademir Arold enfatizou que infelizmente isso ainda não aconteceu. “Cabe ao Governo Federal iniciar, o mais rápido possível, essa campanha de comunicação para poder chamar a atenção da população brasileira e apoiar estados e municípios, que estão isoladamente tomando as medidas necessárias”, lamentou.

 

O Presidente da Frente Nacional de Prefeitos propôs a criação de um fundo garantidor para auxiliar as prefeituras nessa pandemia. “Nós tivemos uma multinacional brasileira que já fez uma doação de R$4 milhões dizendo o seguinte: esse dinheiro pode ser usado para vacina ou, enquanto não comprar vacina, para comprar insumos, medicamentos necessários para o tratamento das pessoas. É muito importante que a gente consiga, mesmo que tardia, essa união nacional”, disse.

 

O senador Confúcio Moura, presidente do colegiado, disse que a audiência pública trouxe para o debate opiniões e experiências extremamente importantes.  “Homens experientes, vividos, colocaram aqui seus pontos de vista com a alma, com uma convicção, e sugestões que podem ser muito bem aproveitadas por todos, principalmente pelo Governo Federal”, concluiu.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS