PANDEMIA: Comissão de fiscalização dos decretos da covid cobra dados técnicos do Governo

A discussão foi em torno dos dados técnicos referentes a medidas de restrição estabelecidas nos decretos da COVID- 19 e também sobre o uso dos repasses do governo federal para o Estado

PANDEMIA: Comissão de fiscalização dos decretos da covid cobra dados técnicos do Governo

Foto: Divulgação

Em reunião ordinária da Comissão Temporária da Covid-19, nesta quarta-feira (17), estiveram presentes empresários, profissionais liberais e parlamentares da Casa de Leis, nenhum representante do Poder Executivo se fez presente.
 
A discussão foi em torno dos dados técnicos referentes a medidas de restrição estabelecidas nos decretos da COVID- 19 e também sobre o uso dos repasses do governo federal para o Estado no combate a pandemia.
 
Os representantes questionaram fortemente as ações do Governo. Estão cada vez mais inconformados. Durante a fala, a empresária Sofia Andrade, indagou sobre a aquisição por parte do Poder Executivo Estadual de 1 milhão e 200 mil seringas, sem ao menos o estado ter essa quantidade de vacina.  De acordo com Sofia, somado ao recurso do Executivo Municipal, o número de material irá ficar nos almoxarifados, já que no total, ultrapassa a quantidade de habitantes.
 
Além disso, a empresária frisou sobre as restrições dadas pelo governo “Estamos há dois meses com restrições de horário e circulação e os casos só tem aumentado, não tem surtido efeito, qual a justificativa do governo tem para manter esse decreto? ”, questionou.
 
O deputado Eyder Brasil, destacou sobre a falta de dados técnicos para justificar o fechamento do comércio nos finais de semana. “Os números de casos apontam que essa medida não tem funcionado. Quantas pessoas foram infectadas nos comércios? Temos que fazer nossa parte. Parece uma luta de sansão contra Golias, mas não iremos nos calar” afirmou o parlamentar.
 
Além disso, Eyder ressaltou sobre a falta de gerência e planejamento dentro do Estado, já que recursos poderiam ter sido utilizados de forma mais eficiente “Com o dinheiro que gastaram para comprar o Regina Passes, poderiam ter terminado o de Guajará. É por isso que bato nessa tecla, dos comprovantes dos contratos, notas ficais dos investimentos feitos com os recursos federais. Não temos outra saída, o caminho é pedir uma CPI” salientou o deputado.
 
E por fim, o parlamentar disse que vai propor um projeto para sustação do decreto vigente “Não tem como mais um decreto banir o direito de ir e vir, eu quero ter o direito de propor a sustação do decreto que limite o trânsito de pessoas”, finalizou Eyder.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS