BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

COVID-19: Ada Dantas pede que gestores assumam culpa por mortes em Porto Velho

A parlamentar comentou ainda sobre medicamentos, leitos de UTI dentre outros assuntos

ASSESSORIA

18 de Junho de 2020 às 15:40

Atualizada em : 18 de Junho de 2020 às 15:41

Foto: Divulgação

A vereadora Ada Dantas Boabaid (PDT) fez transmissão ao vivo em sua rede social nesta quarta-feira (17) para falar sobre a responsabilidade do Governo do Estado de Rondônia e da Prefeitura do Município de Porto Velho diante a pandemia do coronavírus. A parlamentar comentou ainda sobre medicamentos, leitos de UTI dentre outros assuntos.

 

Ada Dantas lembrou as visitas que fez em diversas unidades de saúde, tais como Unidade de Pronto Atendimento (UPA) leste e sul, Policlínica Ana Adelaide, Unidades de Saúde da Família, dentre outros, onde fiscalizou a disponibilidade de medicamentos utilizados no tratamento contra o coronavírus, bem como Equipamentos de Proteção Individual (EPI) aos servidores e outros materiais de trabalho para os profissionais de saúde.

 

Com o primeiro decreto lançado no dia 15 de março, boa parte da população evitou sair de casa e adotou ainda outras medidas de segurança, tais como o uso de álcool em gel e máscara visando contágio do vírus. Porém, as ações por parte do executivo, tanto estadual, quanto municipal, estão deixando a desejar, prejudicando centenas de famílias na capital. Para a vereadora, os cidadãos já entenderam a necessidade de se tomar as devidas precauções, mas faltam medidas enérgicas por parte do Governo e Prefeitura para cessar o avanço da doença. “Chegou o momento do Governo do Estado e da Prefeitura de Porto Velho pararem de jogar a culpa do aumento dos casos de coronavírus e das mortes nas costas da população”, afirmou Ada Dantas.

 

 

A parlamentar comentou ainda que no início desta semana, o Governo do Estado entregou 11 mil tabletes de cloroquina para o Município de Porto Velho, porém, somente este fármaco não é suficiente para o tratamento. A vereadora disse ainda que a prefeitura deveria ter feito compra de forma emergencial para que o medicamento não faltasse aos pacientes. “A Cloroquina está sendo entregue aos pacientes quando prescrito pelo médico, mas a Azitromicina, que age junto para combater o vírus, está em falta. A prefeitura fez a compra, mas não recebeu do laboratório”, disse Ada Dantas.

 

Apenas uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) destinada ao transporte de pacientes com coronavírus foi outro ponto comentado pela vereadora. Das quatro ambulâncias disponíveis, somente uma é específica para os pacientes infectados. “Mesmo com a irresponsabilidade de algumas pessoas, a responsabilidade maior pela contaminação e mortes é do governo e prefeitura”, pontuou a vereadora.

 

Finalizando, a vereadora Ada Dantas pediu ações do executivo estadual e municipal, pois os pacientes precisam de tratamento no início da doença para evitar superlotação nos hospitais, sobretudo devido à falta de UTI´s, tanto na rede pública, quanto na rede privada. Cobrou ainda para que os 10 (dez) leitos de UTI reformados no antigo prédio do Hospital Regina Pacis sejam entregues nesta quarta (17, como foi prometido. “Chegou o momento da prefeitura de Porto Velho, do Governador do Estado fazerem a parte deles e parar de jogar a culpa no povo por esse aumento do número de contaminados e mortos”, finalizou a vereadora.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS