BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SHOPPING PORTO VELHO - PCdoB é contra ataques do vereador Kruger Darwich

Os comunistas defendem a construção do Porto Shooping, pois se trata de um empreendimento que vai trazer desenvolvimento para o município de Porto Velho, gerará centenas de empregos diretos e indiretos, embelezará a cidade e criará entretenimento e opção

Da Redação

22 de Junho de 2008 às 11:25

Foto: Divulgação

Nos últimos meses, a imprensa local se manifestou por várias vezes sobre a polêmica da construção do Porto Shooping, um empreendimento de extrema importância para o desenvolvimento da nossa capital. Nesse contexto, o Vereador Kruger Darwich tem se posicionado veemente contrário à construção do Shooping, razões que até o momento não existe justificativa plausível. A posição do vereador, que ora está filiado ao PCdoB é uma posição unilateral, individual que não tem o respaldo do coletivo partidário, e também, por se tratar de assunto extremamente polêmico que diz respeito ao desenvolvimentismo da capital, o mesmo não interiorizou a discurssão dentro do conjunto da militância do partido. Embora respeitando sua posição, mas não concordando, o PCdoB está aberto ao debate, pois é uma agremiação partidária que se pauta pela democracia interna baseada no centralismo democrático, onde a minoria tem que se submeter à maioria. Os comunistas defendem a construção do Porto Shooping, pois se trata de um empreendimento que vai trazer desenvolvimento para o município de Porto Velho, gerará centenas de empregos diretos e indiretos, embelezará a cidade e criará entretenimento e opção de lazer para nossa população. Por outro lado, entendemos que cabe aos movimentos sociais organizados da sociedade junto com o Poder Legislativo, Executivo e o Ministério Público, fiscalizar a construção do empreendimento para que não traga danos ambientais ou qualquer prejuízo para a cidade. Segundo o Secretário de Movimentos Sociais do PCdoB, professor Francisco Pantera, é possível haver desenvolvimento sem prejudicar o meio ambiente. “Temos que preparar a cidade de Porto Velho para os desafios do século XXI, criando estrutura e infra-estrutura para as futuras gerações que virão” enfatizou Pantera.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS