ARRECADAÇÃO: Família quer trazer corpo para Rondônia de garota morta no MS

Rondoniaovivo divulgou esta semana a morte violenta de Karolayne Talia, que é de Jaru

ARRECADAÇÃO: Família quer trazer corpo para Rondônia de garota morta no MS

Foto: Divulgação

Os familiares de Karolayne Talia Oliveira de Souza, de 23 anos, morta em um acidente em Campo Grande (MS), estão arrecadando recursos para que a irmã da jovem libere o corpo no IML (Instituto Médico Legal) da cidade e leve para Jaru, na região central de Rondônia, onde todos moram.

 

Karolayne saiu da cidade natal, que fica a 2 mil quilômetros de distância de Campo Grande, em busca de uma vida melhor com o namorado, Rhammyses Junior, de 25 anos. Para que o corpo da jovem seja liberado do IML, é preciso que um familiar faça o reconhecimento e a liberação, então a vaquinha também será usada para custear a viagem da irmã de Karolayne.

 

De acordo com os familiares, o objetivo é arrecadar mais de R$ 12 mil, já que o translado é o que tem maior custo. Quem quiser colaborar pode realizar um PIX na chave 386.060.892-49, que é o CPF de Soeli de Oliveira, mãe da jovem.

 

Namorado da motociclista, Rhammyses Júnior também está pedindo ajuda dos amigos para juntar dinheiro e comprar passagem de ida e volta até Rondônia e conseguir se despedir da amada.

 

O PIX do jovem é o número de celular dele: (67) 99342-5581.

 

“Quero pelo menos me despedir, só que as passagens são todas muito caras e a mais barata que achei foi R$ 1.569,00. Estou fazendo uma vaquinha para ir ao enterro e agradeço muito quem puder ajudar. Eu não tenho como comprar essas passagens, só quero me despedir”, contou ele ao Campo Grande News.

 

Novo acidente

 

Karolayne conduzia uma Honda Biz quando foi morta na última quarta-feira (12), depois de ser atingida por um Volkswagen Gol, conduzido por Fábio Mendes Gondim, de 35 anos. Ele foi submetido a teste de alcoolemia que aferiu o valor 0,24 miligrama por litro de ar expelido, teor alcoólico abaixo do valor mínimo que configura o crime de embriaguez ao volante.

 

Na delegacia ele colocou a culpa da colisão na jovem, afirmando que ela não respeitou o semáforo, mas testemunhas do acidente contaram à polícia que foi ele quem ultrapassou o sinal vermelho.

 

A parte da frente da moto ficou destruída e Karolayne morreu na hora. Ele foi autuado por homicídio culposo na direção de veículo automotor.

 

Fábio provocou um acidente grave em janeiro de 2013, também em Campo Grande, que deixou motociclista com deformação.

 

Naquela ocasião, a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), destacou que ele ingeriu bebida alcoólica e, “de forma irresponsável”, causou acidentes com duas vítimas. Ele fugiu do local e, na pressa, esqueceu até a namorada no local da batida.

Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS