LIXÃO ZERO: Colorado do Oeste ainda está distante do fim do lixão mesmo com adesão do Governo de RO a programa nacional

Lixão Zero do Ministério do Meio Ambiente investe R$ 12 milhões para acabar de vez com os lixões a céu aberto no Estado

 

O Governo de Rondônia projeta para o ano de 2022 o fim dos lixões a céu aberto no Estado. E as ações se intensificaram com a adesão ao Programa Nacional Lixão Zero, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), que investe cerca de R$ 12 milhões em território rondoniense. Por meio da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), 14 municípios locais, que ainda insistem em manter as áreas de lixões, receberam vistorias técnicas e terão seus relatórios apresentados.

 
Com isso, cada cidade terá 18 meses de prazo para concluir as adequações apontadas em seus projetos e desativar de vez os lixões em operação.
 
No município de Colorado do Oeste, Sul de Rondônia, a população de aproximadamente 15 mil habitantes sofre as consequências de um exemplo clássico de lixão a céu aberto. O local, que fica a 8km do centro da cidade, é um ‘berço’ da poluição do solo, mananciais e matas nativas, além de pastagens.
 
Agora, com a atuação do governo rondoniense, o Estado deverá ser o primeiro do Norte do Brasil a ficar completamente livre de lixões até o final do ano que vem, com a destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos urbanos.
 
É bom lembrar que a região Sul rondoniense, onde está Colorado do Oeste, conta com o Aterro Sanitário Regional de Vilhena, um investimento privado que já atende seis municípios do Estado: Vilhena, Cerejeiras, Chupinguaia, Corumbiara, Pimenteiras e Cabixi.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

R E Eletrodiesel

R E Eletrodiesel

R E Eletrodiesel

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS