BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CEREJEIRAS: Primeira usina de etanol do Estado deverá ser construída no Cone Sul

A ideia partiu de um grupo de empresários das cidades de Vilhena e Cerejeiras, denominados Grupo Eduardo Garcia

FOLHA DE VILHENA

18 de Maio de 2020 às 08:29

Atualizada em : 18 de Maio de 2020 às 08:30

Foto: Divulgação

 

FOLHA DE VILHENA - No Brasil, apenas Mato Grosso, Goiás, São Paulo e Paraná possuem usinas de produção do biocombustível derivado do milho.
 
O Cone Sul de Rondônia, mais especificamente na cidade de Cerejeiras, deverá receber um grande avanço para a economia local: uma usina de etonal derivado do milho. A ideia partiu de um grupo de empresários das cidades de Vilhena e Cerejeiras, denominados Grupo Eduardo Garcia.
 
A estimativa é de que até 2021 a usina esteja em pleno funcionamento. Uma pesquisa levantada pela Agroicone, consultoria especializada, mostra que uma usina capaz de produzir cerca de 500 milhões de litros de biocombustível por ano, movimentará aproximadamente R$ 2,5 bilhões na economia regional.
 
O representante da UER Eduardo Garcia apresentou o projeto à prefeita de Cerejeiras, Lisete Marth, em dezembro de 2019. Segundo ele, a região tem uma alta taxa de produção de milho seguida de um preço baixo, o que desperta e alimenta o interesse dos investidores.
 
A Usina Etanol de Rondônia (UER) deverá ser construída na BR-435, KM 5, na saída para Pimenteiras. Entre suas linhas de produção, estão além do etanol também o farelo de milho e o óleo bruto de milho. A instalação da unidade está avaliada em cerca de R$ 425 milhões.
 
Com uma expectativa de gerar mais de dois mil empregos desde sua construção, a usina representa um avanço para todo o Estado de Rondônia. Esse sentimento é alimentado pelo exemplo do Mato Grosso, que possui cinco usinas de biocombustível e está investindo na construção de mais quatro unidades, com uma economia crescendo e um mercado sempre em destaque.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS