PESO: Porto Velho tem subida de quase 5% no Diesel em maio, destaca UNIR

Por outro lado, estudo aponta pequena queda de 0,97% da gasolina no mês

PESO: Porto Velho tem subida de quase 5% no Diesel em maio, destaca UNIR

Foto: Diesel segue escalada de alta e está com preço quase igual da gasolina em Porto Velho - Divulgação

O Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Economia da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) apontou que o portovelhense que depende do Diesel para se locomover, teve mais um peso no bolso em maio: o litro do produto teve alta de 4,41%.

 

De acordo com a pesquisa, o combustível ficou com preço médio de R$ 7,10. Em comparação com maio do ano passado, o valor já subiu 53,88%.

 

No acumulado do ano de 2022, a alta ficou em torno de 24,39%.

 

“O aumento no preço do diesel é reflexo do anúncio da Petrobras de reajuste em 8,87% anunciado há três semanas atrás”, destacou o professor da UNIR e coordenador da pesquisa, Jonas Cardoso.

 

Gasolina

 

O litro da gasolina, com preço médio de R$ 7,13, teve uma queda de 0,97%em maio em comparação com o mês de abril. Já em relação a maio de 2021, o preço da gasolina aumentou 27,32%.

 

No acumulado deste ano houve alta no preço do litro de 8,18%.

 

“O preço da gasolina já teve duas quedas consecutivas caiu 1,37% em abril e caiu 0,97 em maio. As quedas estão relacionadas ao grande aumento repassado pelos postos de combustíveis aos consumidores em março, quando teve aumento de 9,61%. As quedas atuais tratam-se de normalização de preços definida pela concorrência, e em parte, porquê o aumento de preço foi amortecido pelas distribuidoras e não foram repassados aos postos”, comentou Cardoso.

 

Preço do álcool também subiu bastante em Porto Velho e não compensa abastecer com o produto na capital - Foto: Divulgação

 

Álcool

 

O litro do etanol, com preço médio de R$ 6,06, teve alta de 3,77% em maio. No comparativo com maio de 2021, o preço do etanol aumentou 32,11%. No acumulado do ano de 2022 houve alta no preço do litro de 0,59%.

 

O cálculo de custo-benefício entre os combustíveis demonstra que, pelos preços médios, o preço do etanol corresponde a 84,99% do preço da gasolina comum.

 

“Em Porto Velho o uso do etanol não é recomendado, a não ser que o custo-benefício seja abaixo de 70%. Levando-se em conta que o preço médio da gasolina comum é de R$ 7,13, então, o preço do álcool deveria ser de, no máximo, R$ 5,04”, apontou Jonas Cardoso.

 

Tendências

 

O responsável pela pesquisa da UNIR ainda comenta que há uma forte possibilidade do preço da gasolina voltar a subir bastante na capital de Rondônia.

 

“A tendência de queda do preço da gasolina deve ser interrompida neste mês dado que a Petrobras tem segurado o preço mesmo havendo uma defasagem de 17% em relação ao preço regulado pela cotação do barril de petróleo no mercado internacional”, explicou Jonas Cardoso.

 

A análise foi baseada nos dados disponíveis pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), que colhe os dados nos postos de combustíveis da capital.

Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS