CRENÇA: Esperança leva pessoas com problemas de saúde à cirurgias espirituais em RO

Um grupo de médiuns esteve em Porto Velho realizando tratamentos espirituais

CRENÇA: Esperança leva pessoas com problemas de saúde à cirurgias espirituais em RO

Foto: Divulgação

 
Uma estrada de chão que passa ao lado do cemitério Recanto da Paz, localizado em frente ao campus da Universidade Federal de Rondônia, em Porto Velho. É por esse caminho que muitas pessoas se deslocaram no último final de semana do mês de abril, em busca de alívio para as dores dos mais variados problemas de saúde.
 
Eles foram ao Centro Espírita Luz de Obaluaê com Juramidam, onde três representantes do Instituto Adolf Fritz, do Ceará, realizaram operações espirituais. O Centro é um terreiro de Umbandaime, uma união entre a Umbanda e a Doutrina do Santo Daime. Quem desejar conhecer mais, pode visitar o local em todo o dia 21 de cada mês, iniciando às 18:30 e indo até à meia-noite. As cerimônias são conduzidas pelo Pai Robson e Mãe Rita.
 
Os médiuns cearenses Roberto Barbosa e Carolina Costa foram os que comandaram as operações espirituais em Porto Velho. Além deles, veio também Márcia Sá, que auxilia o casal durante as sessões.
 
Esse trabalho dos médiuns é desenvolvido em todo o Brasil e no exterior, sem qualquer fim lucrativo. Médiuns são pessoas que alegam possuírem a capacidade de mediar a comunicação entre os espíritos dos mortos e as pessoas vivas.  
 
Os médiuns cearenses Roberto Barbosa e Carolina Costa, mais a assistente Márcia Sá comandaram as operações espirituais em Porto Velho
 
As operações na capital foram realizadas no sábado (30) e no domingo (1º). Nas sessões, como a do domingo, antes de se iniciarem os trabalhos, foram repassadas uma série de informações a todos que estão no local aguardando pelo tratamento espiritual. 
 
Nessa conversa, feita pelo médium Roberto Barbosa, foi explicado que as operações não envolvem cortes e tudo é uma troca de energia. Um esparadrapo é colocado ao final do procedimento. Além disso, quem for operado deve seguir algumas regras no pós-operatório.
 
REGRAS 
 
Ao todo, são cinco procedimentos que devem ser seguido com rigor pelos pacientes, logo após a operação, que são os seguintes: 5 dias de relativo repouso (cuidado com esforços físicos); 5 dias sem comer carne vermelha; 45 dias sem fumar ou ingerir bebidas alcoólicas; 7 dias de abstinência sexual; nunca arrancar o esparadrapo a não ser que o(a) médico(a) espiritual oriente o contrário, ele deve cair naturalmente; caso seja passado algum chá, deve ser tomado sempre nos mesmos horários e com uma prece antes, o mesmo serve para os xaropes e as massagens com gel ou pomadas; - a água fluidificada deverá ser tomada 3 x ao dia, na medida de 1 xícara pequena, durante 1 semana. Essa água pode mudar de gosto, cheiro ou cor, pois nela será colocado o medicamento espiritual para o seu problema.
 
Antes das sessões de curas espirituais é explicado sobre cuidados a serem tomados pelos pacientes
 
No local, antes de iniciar as sessões espirituais, é feita uma ficha com cada um dos presentes constando dados pessoais e o motivo de terem ido em busca de uma operação espírita. Uma mãe, com o filho de aproximadamente 10 anos, contava, durante o preenchimento da ficha, que o menino sofre de um mal que o faz comer bastante e, em seguida, começa a vomitar para, logo depois, entrar em um sono profundo por longas horas.
 
Uma senhora, de 78 anos, que chegou de bengala ao local, diz que caiu algumas vezes e ficou com dificuldades de movimentar na perna esquerda. Devido a isso, contou a senhora, ela passou a ter problemas para caminhar.
 
 
“Desde quando caí, tenho dificuldades para andar e o meu joelho vive inchado. Vim até aqui, porque acredito que posso me curar. Tenho fé”, disse.
 
Aliás, fé, é a palavra que tem levado todas essas pessoas ao centro espírita. Os três médiuns que estavam fazendo as operações espirituais são membros do Instituto Adolph Fritz, sediado em Fortaleza, no Ceará.
 
No site do instituto é informado que “é uma associação sem fins lucrativos, de caráter educacional, de natureza ecumênica e que visa promoção da saúde do ser humano sob vários aspectos: físico, espiritual, emocional e social. Esta instituição também apoia projetos sociais que visam a promoção de dignidade às pessoas em vulnerabilidade social”.
 
Roberto Barbosa, que esteve em Porto Velho, fazendo as operações espirituais, explicou que as pessoas devem ter consciência de que quem realiza os procedimentos jamais são os médiuns.
 
“Tratamentos espirituais são todos os tratamentos realizados por espíritos através de médiuns. No meu caso sou médium de cura e os espíritos realizam através de mim o que chamamos de cirurgias espirituais. Na verdade, fazemos uma pequena correção, os espíritos tratam os pacientes, não eu. Eu sou apenas um instrumento que intermediação nessa relação. Portanto eu, médium, não trato ninguém. Eu não consigo curar ninguém, mas os espíritos, sim, através de mim. As cirurgias duram de dois a três minutos”, disse.
 
Toda a equipe do Centro Espírita Luz de Obaluaê com Juramidam, que fica próximo ao Cemitério Recanto da Paz, na BR 364
 
Sem sangue
 
Outra explicação dada por Roberto é em relação a forma como as operações são realizadas. Nelas não existe qualquer tipo de corte, sangramento ou anestesia, como nas operações tradicionais.
 
Ele disse que atua em cirurgia espiritual há 27 anos, e não existe o uso de instrumentação material (agulhas, injeções, instrumentos perfurantes). O único equipamento que ele utiliza são as mãos. As exceções são álcool e algodão empregados para fazer a limpeza na pele e mais nada. 
 
Ao final do procedimento, é colocado um esparadrapo que serve como proteção energética para as cirurgias espirituais. Ele pede que os pacientes nunca arranquem o esparadrapo, ou seja, devem deixar cair naturalmente.
 
“Essas cirurgias são realizadas de forma fluída espiritual e energética. Portanto, não trabalho com cortes, com agulhas ou com algum tipo de intervenção material”, informou.
 
Pela experiência, nesses vários anos de atuação no Brasil e no exterior com esse tipo de tratamento, Roberto conta que os casos mais comuns entre as pessoas que procuram os espíritos, no caso Dr. Fritz, são problemas de coluna, estômago, joelho, dores de cabeça, doenças não diagnosticadas pela medicina, câncer e problemas emocionais.
 
Vícios
 
Por falar em problemas emocionais, as operações espirituais são diferentes para tratar dessas questões psicológicas. Nesse caso, o ritual obedece a alguns critérios especiais para quem sofre desses males da alma. 
 
“Sim! Para isso Dr. Fritz criou uma cirurgia espiritual específica para tratar de questões emocionais energéticas e espirituais chamada terapia do amor. Esse tratamento é feito, geralmente, à noite em horário diferente separado das outras cirurgias espirituais. Já que possui uma logística diferente e o alcance diferente”, afirmou o médium.
 
Além de tratar, espiritualmente, dos problemas físicos e mentais de muitas pessoas, as operações espirituais também são feitas em pessoas que possuem vícios. Roberto declarou que, assim como os outros males, existem outras influências que vão além do mundo físico em que vivemos.
 
Ele explicou que os vícios são dependências químicas desenvolvidas no corpo, e são essas substâncias que causam essa dependência. O médium declarou que apesar de estar no corpo físico, elas também sofrem a influência de processos espirituais. 
 
“Por isso eu estou feliz que tem um tratamento, específico, para ajudar pessoas que possuem vícios sejam eles quais forem”, enfatizou.
 
Grátis
 
O único custo para os pacientes, disse o médium, é a própria fé do paciente. Ele esclarece que não é cobrada nenhuma taxa, tanto pela marcação quanto pela cirurgia espiritual. 
 
“Toda mediunidade no espiritismo é gratuita ou deveria ser gratuita. Quanto aos custos que temos pelas viagens e materiais utilizados nas cirurgias, pedimos aos pacientes que, caso queiram, nos ajudem com doações. A maioria dessas doações nos chega através da venda de livros do próprio Instituto”, ressaltou.
 
O Instituto Adolfo Fritz possui dois livros que são ofertados aos pacientes. Um fala sobre as cirurgias espirituais e o outro trata da questão da mediunidade. Além disso, são oferecidos alguns remédios naturais aos interessados. 
 
Roberto disse que durante os primeiros 22 anos de trabalho mediúnico, as atividades dele e do grupo ficaram, praticamente, restritas ao Brasil. Foi em 2017, explicou, que foram autorizados pela espiritualidade, a estender os tratamentos espirituais para outros países.
 
O primeiro trabalho internacional do grupo de médiuns foi na Dinamarca. Logo depois, surgiu o convite para irem aos Estados Unidos. Atualmente, eles realizam as cirurgias espirituais em 11 países europeus, e em todos os outros continentes, desde a América do Norte à Angola, na África.
 
Rondônia
 
“Recentemente fomos convidados também para irmos à Índia e Austrália. O que notamos é que, independentemente, da riqueza de um país, os problemas de saúde são, praticamente, os mesmos. Apenas uma diferença percebe-se, é de que em países muito ricos, os problemas emocionais e os pensamentos suicidas são mais presentes do que em países mais pobres”, disse.
 
Perguntado sobre os motivos de nem sempre os pacientes conseguirem se curar dos males que os afligem, mesmo depois de fazerem o tratamento espiritual, Roberto explicou que uma série de fatores podem contribuir para esse resultado negativo. 
 
Segundo ele, os motivos que fazem uma cirurgia espiritual não dá certo são vários. O primeiro, seria o fato de alguns pacientes não cumprem as orientações que devem seguir após a cirurgia espiritual. 
 
“Algumas vezes Deus e a espiritualidade superior percebe que a doença é uma necessidade evolutiva por isso alguns pacientes possuem apenas pequenas melhoras ou não as possui. É um erro acreditar que a cirurgia espiritual é uma via de mão única onde apenas os espíritos precisam fazer sua parte. Na verdade, o paciente tem atuação importantíssima no processo. O que alguns chamam de merecimento na verdade na nossa visão, é consequência do esforço de cada um. Existem também, as causas totalmente desconhecidas por nós, pois, às vezes, alguns pacientes se tratam por duas doenças ficando bom apenas de uma. O motivo disso não sabemos”, declarou.
 
Sobre quando voltará ao nosso estado para mais algumas sessões de tratamento espiritual, Roberto contou que não acontecerá em um curto espaço de tempo. O motivo são outros compromissos já assumidos em outros locais.
 
“Nosso retorno à Rondônia deve acontecer no início de 2023. Até lá estamos com a agenda bem cheia”, finalizou.
 
Quem foi Dr. Fritz 
 
Dr. Adolph Fritz Frederick Yeperssoven ficou muito conhecido por ser o espírito que atua por vários médiuns realizando cirurgias físicas sem dores ou sangramentos e com a cura das respectivas doenças.
 
Dr. Fritz teria nascido entre as décadas de 1860 e 1870 na Polônia e criado na Alemanha desde sua infância. Formou-se médico pela Universidade de Berlim. Ele teria atuado na Primeira Guerra Mundial salvando vidas de soldados feridos em batalha. Seu desencarne aconteceu no final da guerra, por volta de 1918, quando as equipes médicas teriam sido atingidas por um tipo de bomba.
 
No Brasil seu nome ganhou destaque através do médium José Pedro de Freitas, conhecido como Arigó.E desde então vários médiuns relatam operar sob o comando de Fritz, como Rubens Faria Júnior, Edson Queiroz e Kleber Aran.
 
Dr. Adolph Fritz Frederick Yeperssoven ficou muito conhecido por ser o espírito que atua por vários médiuns realizando cirurgias físicas sem dores ou sangramentos
Direito ao esquecimento

Você concorda que os vereadores de Porto Velho continuem atuando online, mesmo com a queda nos casos de covid-19?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

West Maq

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS